UAI
Publicidade

Estado de Minas CPI DA COVID

Marcos Rogério: 'Enfrento tudo o que aconteceu na CPI'

Ao sair da sessão que finalizou a CPI, Rogério questionou as ações dos senadores e repudiou as ações tomadas pelo 'G7'


20/10/2021 14:21 - atualizado 20/10/2021 15:15

Senador Marcos Rogério concede entrevista a jornalistas
Senador Marcos Rogério (DEM-RO) (foto: Roque de Sá/Agência Senado)
O senador governista Marcos Rogério (DEM-RO) afirmou que irá votar contra o parecer do relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID, senador Renan Calheiros (MDB-AL), por não concordar com todas as “narrativas” e a tudo que aconteceu na comissão do Senado.
 
De acordo com Rogério, os senadores da CPI, que têm função de investigadores, durante meses tiveram acesso negado aos papéis e informações que estavam sob comando da comissão.  

“O voto em separado que irei apresentar à CPI enfrenta todos os temas que foram debatidos ao longo desses seis meses. Combate narrativas e destaca os inúmeros casos de desvios de recursos durante a pandemia por estados e municípios, que não foram investigados por escolha do G7”, afirmou através de suas redes sociais.
 
 

Ao sair da sessão que finalizou a CPI, Rogério questionou as ações dos senadores e repudiou as ações do "G7", grupo de oposição ao governo.
 
O relatório da CPI, elaborado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL), levantou dúvidas ao longo das últimas semanas. Os parlamentares buscavam se entender para evitar uma dissonância durante a apreciação do texto, e o entendimento parece ter sido alcançado nessa terça-feira (19) - último dia de depoimentos.
 

No parecer final, Renan sugere o encaminhamento do relatório a uma série de instituições, entre elas a Procuradoria-Geral da República (PGR), responsável por investigar Bolsonaro por crimes comuns, e ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), responsável por autorizar a abertura de um processo de impeachment contra o chefe do Executivo por crimes de responsabilidade.

 

LEIA TAMBÉM:  CPI da COVID: Renan enquadra Bolsonaro em crime de responsabilidade

 

No relatório de Renan, Bolsonaro é enquadrado em dez grupos de crimes. No caso dos crimes de responsabilidade, que podem embasar um processo de impeachment, o presidente é acusado de violação de direito social e incompatibilidade com dignidade, honra e decoro do cargo. 
 

O que é uma CPI?

As comissões parlamentares de inquérito (CPIs) são instrumentos usados por integrantes do Poder Legislativo (vereadores, deputados estaduais, deputados federais e senadores) para investigar fato determinado de grande relevância ligado à vida econômica, social ou legal do país, de um estado ou de um município. Embora tenham poderes de Justiça e uma série de prerrogativas, comitês do tipo não podem estabelecer condenações a pessoas.

Leia também:  Entenda como funciona uma CPI


O que a CPI da COVID investiga?

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade