UAI
Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES 2022

Eduardo Leite visitará MG para impulsionar pré-candidatura ao Planalto

Governador gaúcho tem o apoio do diretório mineiro nas prévias do PSDB; João Doria, principal oponente, já esteve no estado


12/10/2021 15:53 - atualizado 12/10/2021 16:06

Eduardo Leite (PSDB), governador do Rio Grande do Sul
Eduardo Leite, governador do RS, tenta se cacifar para disputar a presidência (foto: Dalla Valle/Palácio Piratini)


O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), é esperado em Minas Gerais nesta semana. Ele, que disputa as prévias tucanas pelo posto de representante da legenda na eleição presidencial, desembarca em Belo Horizonte na sexta-feira (15/10). Um encontro com prefeitos, vice-prefeitos, parlamentares e militantes está agendado para o mesmo dia. Há a possibilidade de um encontro com o governador Romeu Zema (Novo).

Depois da passagem por BH, Leite segue para o interior. No sábado, ele terá compromissos em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, e em Poços de Caldas, no Sul do estado. O político gaúcho disputa o pleito interno do PSDB com João Doria, governador de São Paulo, e Arthur Virgílio, ex-prefeito de Manaus.

Em busca da indicação à corrida ao Planalto, Doria e Leite tentam aumentar as bases de apoio regionais. O gaúcho deve, inclusive, "atacar" São Paulo, reduto eleitoral do principal adversário. Segundo apurou o Estado de Minas , uma das ideias é organizar, na capital paulista, mais de dez eventos em prol de sua candidatura.

No mês passado, o diretório mineiro do PSDB fechou acordo para apoiar Eduardo Leite. O comando estadual do partido  soltou comunicado para oficializar a posição . À época, o deputado federal Paulo Abi-Ackel, presidente tucano no estado, explicou a decisão. O parlamentar é defensor da construção de uma alternativa de consenso a Jair Bolsonaro (sem partido) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

"O mineiro acredita que Eduardo Leite tem condições de ser o representante não do partido, mas do centro político brasileiro. Ele é benquisto por outras forças de outros partidos. Não adianta você eleger um candidato do PSDB que vai dividir o centro, que não vai conseguir aglutinar o centro. Quem tem mais condições de contribuir é o Eduardo Leite, disse.

A defesa a Leite encontra espaço, inclusive, na liderança do governo Zema na Assembleia Legislativa. O tucano  Gustavo Valadares , que encabeça a base de apoio ao Palácio Tiradentes, é simpático à ideia de lançar o gaúcho à presidência.

Doria também buscou votos em Minas

Na semana retrasada, João Doria esteve no estado para angariar apoios nas prévias. Ele adotou discurso de "esperança" e "paz". Interlocutores ligados ao PSDB mineiro, no entanto, avaliam que a visita não teve tanta adesão de prefeitos e outras lideranças do interior. O deputado federal Domingos Sávio esteve com o governador paulista.

Semanas antes da visita de Doria, figuras do alto escalão do partido em Minas questionaram a postura de César Gontijo, tesoureiro nacional tucano. Gustavo Valadares foi um dos que acusou o dirigente de ter vindo ao estado para  pressionar prefeitos eleitos a apoiar o governador paulista .

 

Recentemente, o PSDB mineiro conseguiu a filiação de  Paulo Brant , vice-governador.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade