Publicidade

Estado de Minas REAÇÃO

Planalto manda PF investigar servidor que fez denúncia de compra da Covaxin

Onyx Lorenzoni concede entrevista no Planalto para explicar o superfaturamento na negociação do Ministério da Saúde para a compra da vacina indiana Covaxin


23/06/2021 18:53 - atualizado 23/06/2021 19:10

Ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência do Brasil, Onyx Lorenzoni (foto: Tv Brasil/Reprodução)
Ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência do Brasil, Onyx Lorenzoni (foto: Tv Brasil/Reprodução)
O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência do Brasil, Onyx Lorenzoni, concedeu uma entrevista coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (23/6), para explicar a denúncia de superfaturamento na negociação do Ministério da Saúde para a compra da vacina indiana Covaxin.

"Deputado Luis Miranda, Deus tá vendo. Mas você não vai se entender com Deus só não. Vai se entender com a gente também", afirmou o ministro.

De acordo com Lorenzoni,o deputado e o irmão agiram com "má fé" e que houve "denúncia caluniosa". "A interesse de quem?", perguntou Lorenzoni.
 
O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) afirmou ter alertado o presidente Jair Bolsonaro sobre indícios de irregularidades na negociação do Ministério da Saúde para a compra da vacina indiana Covaxin.
 

O deputado é irmão de Luís Ricardo Fernandes Miranda, chefe da Divisão de Importação do Ministério da Saúde.

Miranda e seu irmão serão ouvidos pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID, no Senado, nesta sexta-feira (25).

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade