Publicidade

Estado de Minas GOVERNO DE MINAS

Zema vai às ruas de BH incentivar uso de máscara e ouve pedido de moradores

Governador de Minas Gerais conversou com moradores e comerciantes durante a caminhada no Bairro Venda Nova, em Belo Horizonte


30/04/2021 10:02 - atualizado 30/04/2021 18:43

Romeu Zema durante ação educativa pelo uso de máscaras de proteção(foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
Romeu Zema durante ação educativa pelo uso de máscaras de proteção (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
O governador de Minas, Romeu Zema (Novo) participou de uma ação educativa na manhã desta sexta-feira (30/4) em Belo Horizonte, na rua Padre Pedro Pinto, na Região de Venda Nova. O foco da campanha é a conscientização do uso de máscara de proteção a fim de evitar a propagação da COVID-19. O ato é o único evento na agenda oficial do governador nesta sexta.

Caminhando pelas ruas, Zema interagiu com a população e conversou com moradores e comerciantes, provocando certa aglomeração de pessoas. Ele e demais membros da equipe do governo de Minas distribuíram máscaras confeccionadas por detentos mineiros às pessoas com quem interagiam.

"Objetivo nosso é deixarmos claro que, apesar da melhoria nos números da pandemia nas últimas duas semanas, temos que continuar tomando os cuidados possíveis (...) Estamos aqui distribuindo essas máscaras feitas pelos detentos para estarmos conscientizando, lembrando à população, da necessidade desses cuidados", destacou o governador.

“A gente iniciou essa produção em 28 de março do ano passado, já faz um ano que trabalhamos nessa produção. Chegamos a ter 32 unidades fabricando máscaras, hoje são 16. Já ultrapassamos cinco milhões de máscaras produzidas no total, hoje são 14 mil máscaras por dia. Importante destacar o trabalho de mão de obra carcerária para poder servir à sociedade. As máscaras são disponibilizadas para forças de segurança, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Samu, hospitais. Nossa missão é atender à sociedade”, afirmou Rodrigo Machado de Andrade, diretor-geral do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG).

Durante a caminhada, o governador foi cobrado por cidadãos e também ouviu algumas sugestões. “A gente chega a abrir a loja, mas não tem dinheiro. Ninguém tem dinheiro, todo mundo quebrado. Precisa de dinheiro e vacina para a população inteira, produzir a vacina. É o mais importante. Tamo junto”, disse um comerciante.

Em seguida, Zema partiu para o Morro do Papagaio, aglomerado localizado às margens da Avenida Nossa Senhora do Carmo, na Região Centro-Sul de BH. No local, uma ação de mesmo fim foi realizada com moradores da comunidade.

Além do caos financeiro provocado pela pandemia de COVID-19 em Minas e no Brasil, existe também a crítica situação da saúde pública. Até essa quinta-feira (29/4), 33.401 pessoas morreram no estado por causa das complicações causadas pelo vírus, segundo dados do governo de Minas. 75.851 seguem em acompanhamento médico, e 1.351.739 contraíram o coronavírus.

Também nessa quinta (29/4), de acordo com dados do governo federal, o Brasil alcançou a marca de 401.186 mortes pela COVID-19. Ao todo, foram 14.590.678 infecções pelo vírus.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade