Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES DE 2022

Bolsonaro após decisão sobre Lula: 'Fachin tem forte ligação com PT'

Decisão do ministro recupera direitos políticos do ex-presidente. Assim, o petista deixa de ser inelegível, podendo participar da disputa pelo Planalto em 2022


08/03/2021 18:21 - atualizado 08/03/2021 18:47

Bolsonaro também comentou o impacto da decisão de Fachin no mercado financeiro(foto: Marcos Correia/PR)
Bolsonaro também comentou o impacto da decisão de Fachin no mercado financeiro (foto: Marcos Correia/PR)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou a decisão do ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), anulando os processos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)Com a decisão, Lula se torna o maior rival do presidente nas eleições de 2022.

“O ministro Fachin tinha forte, sempre teve uma forte ligação com o PT. Então, não nos estranha uma decisão nesse sentido. Mas, obviamente, é uma decisão monocrática, mas vai ter que passar pela turma, não sei, ou pelo plenário para que tenha a devida eficácia”, afirmou Bolsonaro.

A declaração foi dada durante entrevista à CNN Brasil em frente ao Palácio da Alvorada.

"Agora, todo mundo foi surpreendido com isso daí. Afinal de contas, as bandalheiras que esse governo fez estão claras perante toda a sociedade. Você pode até supor, né, a questão do sítio em Atibaia, do apartamento, mas você tem coisas dentro do BNDES, que o desvio chegou na ordem de meio trilhão de reais com obras fora do Brasil”, completou o presidente.

Bolsonaro também comentou o impacto da decisão no mercado. “Você pode ver: a bolsa já foi lá pra baixo e o dólar lá em cima. Agora espero que a turma do STF restabeleça o julgado.”

Leia também: Lava-Jato: Fachin anula condenações de Lula, que retoma direitos políticos
 

Só Lula supera Bolsonaro


Apenas o ex-presidente petista demonstra ter mais capital político que o atual ocupante do Palácio do Planalto(foto: Agência Brasil/Reprodução)
Apenas o ex-presidente petista demonstra ter mais capital político que o atual ocupante do Palácio do Planalto (foto: Agência Brasil/Reprodução)
Em pesquisa de opinião que mede o potencial de voto de 10 possíveis candidatos nas eleições presidenciais de 2022, apenas o ex-presidente petista demonstra ter mais capital político que o atual ocupante do Palácio do Planalto.

No levantamento, feito pelo Ipec (Inteligência em Pesquisa e Consultoria), 50% dos entrevistados disseram que votariam com certeza ou poderiam votar em Lula se ele se candidatasse novamente à Presidência, e 44% afirmaram que não o escolheriam de jeito nenhum.

Bolsonaro aparece com 12 pontos percentuais a menos no potencial de voto (38%), e 12 a mais na rejeição (56%).

Prisão de Lula


Em 14 de setembro de 2016, o Ministério Público Federal denunciou Lula e mais sete pessoas pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. 

Em 20 de setembro de 2016, o juiz Sergio Moro aceitou a denúncia e Lula tornou-se réu na Operação Lava-Jato. 

Preso em 7 de abril de 2018 após se entregar à Polícia Federal, Lula permaneceu na cadeia por 580 dias. Ele foi condenado por Moro a nove anos e seis meses de prisão. Na segunda instância, a pena foi aumentada para 12 anos e um mês. 
 
Lula está livre desde novembro do ano retrasado, quando a prisão em 2° instância, salvo casos de flagrantes, foi derrubada. 

Em abril de 2019, numa decisão unânime, a 5ª Turma do STJ manteve a condenação de Lula e reduziu a pena para oito anos e 10 meses por corrupção passiva e a de lavagem de dinheiro de 12 anos e 1 mês para oito anos e 10 meses de prisão.
 
O ex-presidente nega todas as acusações.  

*Estagiária sobe supervisão da editora-assistente Vera Schmitz 
*Com agências 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade