Publicidade

Estado de Minas PLANALTO CENTRAL

Eduardo Bolsonaro elogia Zema: 'Preocupado com a população'

Filho do presidente da República esteve com o governador de Minas Gerais durante série de reuniões em Brasília


02/03/2021 19:31 - atualizado 02/03/2021 21:17

Eduardo Bolsonaro registrou, em fotos, momentos ao lado de Romeu Zema(foto: Reprodução/Facebook/Eduardo Bolsonaro)
Eduardo Bolsonaro registrou, em fotos, momentos ao lado de Romeu Zema (foto: Reprodução/Facebook/Eduardo Bolsonaro)
O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi às redes sociais, nesta terça-feira (02/03), elogiar o governador mineiro, Romeu Zema (Novo). O chefe do poder Executivo esteve em Brasília (DF) para se reunir com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Eduardo postou uma foto ao lado de Zema e parlamentares bolsonaristas que representam Minas Gerais, como o deputado federal Cabo Júnio Amaral (PSL-MG) e o estadual Bruno Engler (PRTB).

“Reunião hoje com o Governador de MG, Romeu Zema, e os deputados Cabo Júnio Amaral, Bruno Engler e Sérgio Santana, onde pude parabenizá-lo pela sua forma de conduzir o governo, com humildade, austeridade e preocupado com o bem-estar da população, e não com ganhos próprios”, escreveu o terceiro filho do presidente.



Zema cumpriu uma série de agendas na capital federal. Durante a tarde, participou da reunião do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), com governadores estaduais.

Mais cedo, esteve com Bolsonaro no Palácio do Planalto. Em almoço regado a iguarias mineiras como linguiça, pé de moleque e sorvete de queijo, o presidente garantiu ao governador mineiro que a União fará a aquisição de todas as vacinas disponíveis — e homologadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Histórico

O encontro de Zema com o clã Bolsonaro ocorreu um dia depois de o mineiro não assinar uma carta de 19 chefes de Executivo estaduais contra o presidente da República. Os governadores se manifestaram contra o chefe do Governo Federal após ele expor valores relativos a repasses aos estados em 2020.

Na conta elaborada por Bolsonaro, os dados dos repasses foram retirados de Portal da Transparência, Localiza SUS e Senado Federal. O presidente considera no montante 'valores diretos' (saúde e outros), 'valores indiretos' (suspensão e renegociação de dívidas) e ainda cita, de forma separada, o repassado em auxílio emergencial enquanto ele esteve em vigor.

"Em meio a uma pandemia de proporção talvez inédita na história, agravada por uma contundente crise econômica e social, o Governo Federal parece priorizar a criação de confrontos, a construção de imagens maniqueístas e o enfraquecimento da cooperação federativa essencial aos interesses da população", diz trecho do documento, assinado por 19 governadores. A nota é intitulada “Nota pública sobre repasses financeiros aos aos Entes Federativos”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade