Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA MINEIRA

Ex-deputado Gustavo Corrêa vai fortalecer articulação de Zema junto à ALMG

Filiado ao DEM, novo secretário-adjunto de Governo esteve na Assembleia Legislativa por mais de uma década


02/03/2021 19:08 - atualizado 02/03/2021 19:29

Político veterano, Gustavo Corrêa chega para fortalecer relação de Zema com deputados estaduais(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Político veterano, Gustavo Corrêa chega para fortalecer relação de Zema com deputados estaduais (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
O governo de Romeu Zema (Novo) anunciou, nesta terça-feira (02/03), a chegada do ex-deputado estadual Gustavo Corrêa (DEM) para a secretaria-adjunta de Governo. Ele atuará ao lado do titular da pasta, Igor Eto, na articulação do poder Executivo junto à Assembleia Legislativa.

Veterano no parlamento mineiro, Corrêa tem bom trânsito entre os deputados estaduais. A ideia é que ele ajude a equipe de Zema a viabilizar a discussão e aprovação de pautas importantes para o governo.

Gustavo Corrêa chegou à Assembleia em 2005, substituindo Elbe Brandão (PSDB). Depois, venceu três eleições consecutivas para deputado estadual. No pleito passado, obteve 34.700 votos, mas acabou como suplente.

“Fiquei extremamente feliz com o convite do secretário Igor Eto e vou honrá-lo. Política é a arte de somar e o meu projeto, assim como o do secretário, é ver Minas crescer”, disse, ao assumir o posto.

Gustavo Corrêa tomou posse do cargo em solenidade na Cidade Administrativa. “Toda a experiência que o Gustavo Corrêa tem será de fundamental importância para o enfrentamento dos enormes desafios que circundam o Estado. O intuito é unir forças e trabalhar juntos por Minas”, afirmou Igor Eto, ao recepcionar o novo colega.

Entre 2007 e 2010, Corrêa se licenciou do Legislativo para ser secretário de Esportes e Juventude durante parte do governo de Aécio Neves (PSDB).

Mudanças recentes


Para este ano, o governador Romeu Zema mexeu nas peças responsáveis por encabeçar as articulações na Assembleia. Gustavo Valadares (PSDB), que era líder do bloco de apoio ao Palácio Tiradentes, se tornou líder do governo. O antigo dono do posto, Raul Belém (PSC), passou a responder pelo cargo de Valadares.

A base de apoio a Zema aumentou, passando a ter 21 parlamentares. Eles são abrigados por Novo, PSDB, PSC, Avante, Solidariedade, Podemos e PP.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade