Publicidade

Estado de Minas PELO TWITTER

Sem citar Bolsonaro, Maia diz que colapso em Manaus é culpa de 'lideranças'

Atual presidente da Câmara escreveu nas redes sociais que ''agenda negacionista'' causou tragédia


14/01/2021 21:52 - atualizado 14/01/2021 22:08

Notas de repúdio de Maia têm sido comuns na pandemia(foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados - 27/10/2020)
Notas de repúdio de Maia têm sido comuns na pandemia (foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados - 27/10/2020)

 

O presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM/RJ), voltou a criticar o governo federal na noite desta quinta (14/01) no Twitter.

 

Sem citar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o político afirmou que “agenda negacionista que muitas lideranças promovem” causou catástrofe em Manaus e o atraso na vacinação contra o vírus.

 

 

 

O deputado também citou a “falta de coordenação com estados e municípios”.

 

“Está na hora de todas as forças se unirem para salvar vidas. É fundamental – como defendi em dezembro com outros parlamentares – que o Congresso retome suas atividades na semana que vem”, completou Maia.

 

A postagem de Maia está na esteira das críticas de diferentes frentes da opinião pública ao governo, após a falta de oxigênio em Manaus.

 

Após a ampliação da crise, o governo do Amazonas decretou toque de recolher das 19h às 6h em todas as cidades do estado. A medida vale por 10 dias.

 

Além disso, o Executivo estadual informou que vai transportar pacientes para outros estados brasileiros.

 

Há, também, articulação para compra de oxigênio da Venezuela, já que a demanda do estado é superior ao que as empresas privadas brasileiras conseguem produzir.

 

A operação será conduzida pela White Martins, principal fornecedora do Amazonas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade