Publicidade

Estado de Minas COLAPSO

Após oxigênio acabar em hospitais, Pazuello convoca reunião de emergência

Segundo fontes ligadas ao governo, Pazuello pode convocar ajuda das Forças Armadas para transportar oxigênio de outros estados para Manaus


14/01/2021 15:25 - atualizado 14/01/2021 17:59

(foto: Carolina Antunes/PR)
(foto: Carolina Antunes/PR)
O Ministério da Saúde realiza uma reunião de emergência, na tarde desta quinta-feira (14/01), para tratar da falta de oxigênio em Manaus, que tornou ainda mais caótica a situação na cidade.
O número de pacientes internados com COVID-19 explodiu na capital do Amazonas e os estoques do gás zeraram nos grandes hospitais.

A Fiocruz aponta que a situação é grave e diz que os leitos de UTI se tornaram verdadeiras “câmaras de asfixia”.

De acordo com fontes ligadas ao governo, Pazuello tenta encontrar uma saída para amenizar o problema. Uma das possibilidades avaliadas é convocar ajuda em larga escala das Forças Armadas para transportar oxigênio de outros estados para Manaus ou até mesmo ampliar a transferência de pacientes da capital amazonense para hospitais em outras regiões.

Mesmo nas unidades de saúde da rede privada, a situação é grave.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde do Amazonas, o estado já tem mais de 5,8 mil óbitos confirmados pela COVID-19 e 218 mil casos registrados.

Crise no governo


A avaliação por interlocutores do Palácio do Planalto é a de que o ministro Eduardo Pazuello é um desastre na gestão da saúde.

Além de permitir que os hospitais de Manaus ficassem sem estoques de oxigênio, sem reposição, ele também teria repassado dados errados sobre o estoque de seringas e agulhas nos estados para o Supremo Tribunal Federal (STF).

A visão é de que, na ânsia de cumprir o prazo dado pelo ministro Ricardo Lewandowski, Pazuello colheu dados incompletos, o que fez com que o material guardado nas unidades da federação aparentasse ser ainda menor.

No governo, cresce o rumor de que ele poderá ser demitido pelo presidente Jair Bolsonaro caso a situação não seja contornada nas próximas horas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade