Publicidade

Estado de Minas DENUNCIA DE SERGIO MORO

Bolsonaro não vai prestar depoimento no inquérito que investiga interferência na PF

Decisão foi informada ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela Advocacia-Geral da União (AGU) nesta quinta-feira (26)


26/11/2020 16:36 - atualizado 26/11/2020 17:03

Jair Bolsonaro (sem partido)(foto: Agência Brasil/Reprodução)
Jair Bolsonaro (sem partido) (foto: Agência Brasil/Reprodução)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não vai prestar depoimento à Polícia Federal no inquérito que apura a suposta tentativa de interferência do presidente na corporação. A decisão foi informada ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela Advocacia-Geral da União (AGU) nesta quinta-feira (26).
 
Autorizado em abril de 2020, o inquérito tem como base uma denúncia feita pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Segundo ele, Bolsonaro tentou interferir na PF para proteger seus familiares.
 
O inquérito está paralisado desde o dia 17 de setembro, em razão da indefinição sobre o depoimento de Jair Bolsonaro. Isso porque o governo tentava autorização para que Bolsonaro pudesse apresentar depoimento por escrito, em vez de comparecer presencialmente.

No documento, a AGU informou o desejo de "declinar do meio de defesa que lhe foi oportunizado unicamente por meio presencial no referido despacho", em referência ao depoimento.
 
*Estagiária sob supervisão da editora Liliane Corrêa


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade