Publicidade

Estado de Minas INQUERÍTO

Defesa de Moro pede depoimento presencial de Bolsonaro no STF

Inquérito investiga a suposta interferência do presidente na Polícia Federal. A manifestação foi entregue ao ministro Celso de Mello


05/10/2020 15:15 - atualizado 05/10/2020 15:26

Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro(foto: Agência Brasil/Reprodução)
Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro (foto: Agência Brasil/Reprodução)
A defesa do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro protocolou nesta segunda-feira (5) um pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) preste depoimento de forma presencial no inquérito que investiga as acusações de Moro sobre a interferência do presidente na Polícia Federal. A manifestação foi entregue ao ministro Celso de Mello.
 
Para a defesa de Moro, existe um agravo apresentado pela Advocacia Geral da União (AGU), que defendeu o depoimento por escrito. “Da leitura do texto legal constata-se que a prerrogativa nele insculpida não se estende àqueles – mesmo os membros efetivos do Poder Legislativo ou o chefe do Poder Executivo – na condição de investigados ou denunciados”, diz o documento.

Na última semana, Celso de Mello tirou o julgamento do plenário virtual. Agora, cabe a Luiz Fux marcar a data para essa discussão.

Na decisão, Celso de Mello também permitiu que o ex-juiz federal se manifestasse sobre a preferência da oitiva de Bolsonaro – se presencial ou por escrito.

O relator do caso também já havia proferido uma sentença para que o chefe do Estado realizasse o depoimento presencialmente.
 
*Estagiária sob supervisão da editora Liliane Corrêa


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade