Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Assembleia de Minas retomará sessões presenciais em plenário após oito meses

'Equipe técnica da área de Saúde da Casa já nos sinaliza que podemos ampliar as atividades do Legislativo e faremos isso gradualmente', disse o presidente


29/10/2020 11:20 - atualizado 29/10/2020 11:48

Última reunião presencial em plenário aconteceu em 17 de março(foto: Henrique Chendes/Assembleia Legislativa de Minas Gerais)
Última reunião presencial em plenário aconteceu em 17 de março (foto: Henrique Chendes/Assembleia Legislativa de Minas Gerais)
A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) retomará as reuniões ordinárias presenciais em plenário após oito meses de sessões remotas, devido à pandemia do novo coronavírus. A partir de 16 de novembro, os deputados estaduais poderão participar presencialmente das sessões. As diretrizes foram publicadas no Diário do Legislativo desta quinta-feira.

A última reunião ordinária presencial foi em 17 de março, quando pouco se sabia sobre o coronavírus. A decisão foi anunciada pelo presidente da ALMG, o deputado estadual Agostinho patrus (PV). 

“Agora, a equipe técnica da área de saúde da Casa já nos sinaliza que podemos ampliar as atividades do Legislativo e faremos isso gradualmente (...) Estamos em um patamar muito próximo do aceitável pela Organização Mundial de Saúde (OMS) quanto à contaminação”, disse, nessa quarta-feira.

A primeira reunião de plenário remota, que contava somente com membros da Mesa Diretora e relatores presencialmente, aconteceu em 25 de março. De acordo com a deliberação publicada no Diário do Legislativo, somente os deputados do grupo de risco à COVID-19 poderão seguir em trabalho remoto.

Desde março, na entrada das dependências da Assembleia, há a aferição da temperatura corporal. O uso de máscara de proteção é obrigatório.

O acesso às dependências da ALMG, contudo, permanecerá restrito a parlamentares, servidores, autoridades, convidados das reuniões e imprensa credenciada. As galerias de plenário, com capacidade para 278 pessoas, e das comissões seguirão vazias. Visitas aos gabinetes poderão ser realizadas desde que o cidadão siga as regras da Casa.

Comissões temáticas


A publicação do documento nesta quinta-feira é mais um passo da ampliação das atividades dentro na Casa. Desde setembro, a ALMG já havia retomado as reuniões presenciais das comissões temáticas.

Atualmente, a Assembleia de Minas tem 22 comissões permanentes, divididas por áreas como Esporte, Administração Pública, Trabalho e Previdência Social, Cultura e Agropecuária. Podem ser instituídos outros tipos de comissões, como as temporárias. Há ainda os colegiados especiais, formados para analisar temas que alteram a Constituição do estado — o que ocorreu, durante a tramitação da reforma da Previdência. Os deputados têm, também, a prerrogativa de instalar uma comissão parlamentar de inquérito.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade