Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Zema participa de reunião com Pazuello para discutir vacinação contra COVID-19

Reunião foi feita por videoconferência e contou com a presença dos demais governadores


20/10/2020 19:03 - atualizado 20/10/2020 19:21

Pelas redes sociais, Zema postou um video e afirmou que Minas Gerais já tem um plano estruturado para vacinação(foto: Pedro Gontijo / Imprensa MG)
Pelas redes sociais, Zema postou um video e afirmou que Minas Gerais já tem um plano estruturado para vacinação (foto: Pedro Gontijo / Imprensa MG)
O governador Romeu Zema (NOVO) participou nesta terça-feira (20) de uma reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello,  para discutir medidas de desenvolvimento de vacinas contra a COVID-19.

A reunião foi feita via videoconferência e contou com a presença dos demais governadores.

"O Ministério da Saúde garantiu que teremos vacina para os brasileiros a partir de janeiro do ano que vem, o que é um alento para os governadores. Para nós, o que interessa é ter uma vacina eficaz e com agilidade na produção. O estado de Minas já conta com um plano de contingência para garantir a distribuição a todos os mineiros", afirmou o governador Romeu Zema.
 
Pelas redes sociais, Zema postou um video e afirmou que Minas Gerais já tem um plano estruturado para vacinação. De acordo com ele, "nenhum estado será privelegiado ou prejudicado", já que as vacinas serão adiquiridas pelo Ministério da Saúde.

"Ninguém em Minas vai ficar sem essa vacina, que é tão importante", declarou o governador.
 
 


Vacinas

 
Na tarde de hoje, foi anunciada também pelo ministério a compra 46 milhões de doses da  vacina Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan, até dezembro de 2020.


Na mesma reunião, a Fiocruz anunciou que a vacina de Oxford, negociada pelo governo federal, começará a ser produzida em fevereiro. Até julho, preveem cerca de 100 milhões de doses. Até dezembro de 2021, 210 milhões. %u200B 

De acordo com o Ministério da Saúde, a previsão é que a vacinação possa ser iniciada a partir de janeiro de 2021, através do Programa Nacional de Imunizações do SUS.

As vacinas estão em fase final de estudos e comprovação científica de sua eficácia para, posteriormente, serem registradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade