Publicidade

Estado de Minas POLÊMICA

Vereadores e presidente da Câmara são barrados durante visita de Zema ao Sul de Minas

Governador inaugurou obras na região; prefeitura de São Sebastião do Paraíso disse que a equipe do Zema decidiu barrar pessoas não cadastradas e candidatos às eleições municipais 2020 para evitar aglomeração


15/10/2020 15:48 - atualizado 15/10/2020 17:36

Estrada liga a cidade de São Sebastião do Paraíso ao distrito de Guardinha. (foto: Redes Sociais)
Estrada liga a cidade de São Sebastião do Paraíso ao distrito de Guardinha. (foto: Redes Sociais)
governador Romeu Zema visita o Sul de Minas nesta quinta-feira (15). Na parte da manhã, Zema esteve na obra de pavimentação de uma estrada vicinal da rodovia BR-265. O trecho, com cerca de 12 quilômetros, liga a cidade de São Sebastião do Paraíso ao distrito de Guardinha. “Estou aqui fazendo mais um giro pelo estado, dessa vez para inaugurar duas obras importantes na região”, disse Zema.

 

De acordo com o secretário de Obras do município, José Antônio Cintra, o trabalho foi dividido em duas etapas. Na primeira parte, sete quilômetros foram pavimentados. A obra teve um custo de pouco mais de R$500 mil por quilômetro. “Esse sonho de pavimentação se estende há mais de 100 anos”, completa.

 

Presidente da Câmara e vereadores foram barrados em São Sebastião do Paraíso(foto: Redes Sociais)
Presidente da Câmara e vereadores foram barrados em São Sebastião do Paraíso (foto: Redes Sociais)
Houve polêmica após vereadores e o presidente da Câmara, Lisandro José Monteiro (SD), serem barrados. De acordo com a assessoria da prefeitura, a decisão foi da equipe de Zema. “Foi passado para gente que pessoas não cadastradas e candidatos às eleições municipais 2020 não participariam para evitar aglomerações no local”, afirma assessoria da prefeitura.  

 

Passos

Zema também inaugurou obra de duplicação da MG-050 no perímetro urbano(foto: Nádia Bícego/divulgação )
Zema também inaugurou obra de duplicação da MG-050 no perímetro urbano (foto: Nádia Bícego/divulgação )
Em seguida, o governador foi a Passos para a inauguração da obra de duplicação da MG-050, no perímetro urbano.  “Uma obra fundamental para dar mais segurança e um acesso seguro ao aeroporto, a Fortaleza de Minas e também ao Distrito Industrial”, ressalta.

 

De acordo com a prefeitura, a obra recebeu investimento de R$42 milhões e atende uma antiga demanda da população. “A melhoria do tráfego também vai contribuir para a atração de novas empresas, por beneficiar a logística e infraestrutura locais, gerando novos empregos e desenvolvimento econômico”, explica assessoria de imprensa.

 

Durante discurso, o governador aproveitou para citar a preocupação com o nível da represa de Furnas. Segundo o Zema, a situação é acompanhada pelo governo. “Sempre que tenho oportunidade eu trato desse assunto com as autoridades. Essa questão do nível baixo não é exclusividade de Furnas. Outras represas no Estado também enfrentam o mesmo problema. Um tanto quanto desse problema deve-se ao baixo índice de chuvas. Estamos fazendo de tudo para recuperar essa baixa”, diz.

 

Além disso, o governador falou sobre o acerto de contas do Estado. “Há cinco anos o Estado não paga em dia o funcionalismo e faz uso de artifícios para resolver os seus problemas financeiros. E sabemos que não adianta querer tampar o sol com a peneira”, afirma.

 

Ele também citou a questão da privatização da CEMIG para aumento de capital e melhoria no investimento da rede. “A privatização não é uma bandeira ideológica em Minas, é uma necessidade. No dia em que a CEMIG estiver privatizada, terá um investimento de R$ 15 bilhões para colocar em dia todas as linhas de transmissões que foram sucateadas e que deixam a desejar. Minas viveu um círculo vicioso nos últimos anos. Precisa passar a viver um círculo virtuoso”, afirma. 

Na parte da tarde

Após o almoço, Zema seguiu para Caldas. Ele visita a vinícola experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig). No local, são produzidos vinhos finos premiados internacionalmente durante a competição Decanter World Wine Awards.

 

No fim da tarde, o governador segue para a fábrica da Ferrero Rocher, em Poços de Caldas. No município, são fabricados doces e chocolates que abastecem diversos países, favorecendo o fluxo de exportação e importação e, consequentemente, a economia mineira.

 

 

Nota do governo de Minas 

"Em razão de questões de segurança e para evitar aglomerações durante a pandemia da COVID-19, o acesso a eventos do governador é permitido a pessoas com presença confirmada previamente. No caso de autoridades, o acesso ao evento é liberado independente de confirmação prévia, mediante apresentação de identidade funcional. Caso a pessoa se recuse a apresentar sua identificação, o acesso não é facultado", diz assessoria. 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade