Publicidade

Estado de Minas Pandemia

COVID-19: Prefeitura mineira gera polêmica ao proibir compras em família

Decreto da administração de Santa Bárbara proíbe que parentes façam compras juntos e veta a presença de crianças menores de 12 anos nos estabelecimentos


24/08/2020 17:09 - atualizado 24/08/2020 20:07

O comércio de Santa Bárbara teve que se adequar ao decreto com normas para a prevenção da COVID-19. O documento causou polêmica na cidade devido à algumas restrições. (foto: Wikimedia Commons )
O comércio de Santa Bárbara teve que se adequar ao decreto com normas para a prevenção da COVID-19. O documento causou polêmica na cidade devido à algumas restrições. (foto: Wikimedia Commons )
 

A Prefeitura de Santa Bárbara, visando à contenção do avanço do novo coronavírus na cidade, editou o Decreto 4.440/2020, que desperta polêmica entre moradores ao instituir medidas rígidas nos estabelecimentos comerciais da cidade. Pelo regulamento, está proibido que pessoas da mesma família façam compras juntas, assim como vetada a presença de crianças menores de 12 anos nos estabelecimentos, mesmo que acompanhadas dos pais ou responsáveis.

 

Administrador de um site de notícias em Santa Bárbara, Rodineli Ribeiro Santos, de 45 anos, concorda em parte com a nova norma. “Sou a favor de toda medida de prevenção tecnicamente planejada, mas sou contra o radicalismo – nesse caso, o fato de um casal não poder entrar junto no comércio. Seria importante também que o poder público tivesse mais diálogo tanto com a mídia local quanto com a população. Já propus uma barreira sanitária na entrada da cidade, por exemplo, e isso nem sequer foi citado”, diz Rodineli. Ele relatou ainda que muitos comerciantes alegam que a medida está diminuindo as vendas. 

 
Porém, há quem apóie o decreto, mesmo entre os comerciantes.Miriam Cristina de Melo Nunes, de 45 anos, proprietária de uma farmácia no Centro de Santa Bárbara, entende que a medida foi importante. “Na questão das crianças eu acho que realmente não deveriam deixar entrar nos estabelecimentos. Elas estão em isolamento, não estão tendo aulas, não justifica você expor essa criança ao risco na rua”, afirma.


Ela acredita que em breve as pessoas se acostumarão ao “novo normal” imposto pela pandemia. “Fazia parte da rotina ir ao supermercado com o marido, mas temos que nos adequar. Acho certo, porque evita aglomeração. São esforços que temos que fazer para que a gente consiga prevenir. As pessoas ainda estão se habituando, não estavam preparadas para esse ciclo que estamos vivendo e, por isso, em um primeiro momento, essas medidas causaram impacto”. 

 

Segundo o último boletim epidemiológico, divulgado, domingo (23) pela secretaria de Saúde de Santa Bárbara, a cidade tem 323 casos confirmados, sendo 286 recuperados e quatro mortes pelo novo coronavírus. Atualmente, 29 pessoas se encontram em isolamento domiciliar e quatro estão hospitalizadas fora do município.  

 

A prefeitura divulgou que a população poderá denunciar locais que estejam descumprindo as regras do decreto. As denúncias poderão ser apresentadas à Coordenação de Fiscalização por meio do telefone (31) 3832-1700 e pelos e-mails visa@santabarbara.mg.gov.br e visasantabarbara@yahoo.com.br.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade