Publicidade

Estado de Minas

Morre ex-prefeito de Belo Horizonte, Maurício Campos, aos 86 anos

Além da política, ele também teve atuação como agropecuarista, engenheiro e professor


postado em 22/03/2020 14:41 / atualizado em 23/03/2020 01:30

(foto: Câmara dos Deputados)
(foto: Câmara dos Deputados)
Ex-prefeito de Belo Horizonte e ex-deputado federal, Maurício Campos morreu neste domingo. Nascido em Rio Pomba em 30 de agosto de 1933 e também com formação como agropecuarista, engenheiro e professor, teve atuação política em diferentes frentes. Maurício sofreu um acidente há aproximadamente 20 anos, o que veio piorando seu estado de saúde.

Diante dos problemas com o coronavírus, familiares ainda não sabem certificar onde o corpo será velado e sepultado. Desde o início da tarde deste domingo, a reportagem tenta contato com os parentes para precisar a causa da morte e obter informações sobre velório e enterro, mas, até o fechamento desta matéria, sem sucesso.

Antonio Anastasia prestou condolências por meio de sua conta no Twitter: "Recebi, com tristeza, a notícia do falecimento do ex-deputado federal e ex-prefeito de Belo Horizonte, Maurício de Freitas Teixeira Campos. Importante nome do antigo PDS, foi responsável por obras de urbanização na nossa capital e pela inauguração do Parque das Mangabeiras", escreveu na rede social.


Entre 1964 e 1971, Maurício ocupou a chefia da divisão de operação do Departamento de Águas e Energia (DAE) de Minas Gerais, e esteve à frente da entidade até 1978. Entre 1976 e 1977, foi presidente da Sociedade Mineira de Engenheiros.

Em 1978, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de apoio ao regime militar instaurado no país em abril de 1964, para concorrer a uma cadeira de deputado federal pelo estado de Minas Gerais, no pleito de novembro daquele ano. Foi eleito com mais de 90 mil votos e majoritário em 55 municípios, resultado expressivo obtido basicamente nos municípios do interior de Minas Gerais, principalmente no Vale do Jequitinhonha.

O político assumiu mandato na Câmara em fevereiro de 1979. Como deputado federal, Maurício Campos exerceu cinco mandatos, e foi um dos envolvidos com a elaboração da Constituinte em 1987, promulgada en 1988.

Foi indicado pelo governador Francelino Pereira para o cargo de prefeito da capital mineira, que ocupou entre 1979 e 1982. Durante o período na administração municipal, visitou o interior do estado para consolidar posições nos pequenos municípios e foi a vilas e bairros pobres em BH, a fim de ampliar frentes também no meio urbano.

Em maio de 1982, ainda como prefeito da capital, lançou o Projeto Cura, que visava intensificar obras de urbanização na periferia da cidade, e inaugurou o complexo turístico do Parque das Mangabeiras. Casado com Selma Gonçalves Campos, teve três filhos e três netas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade