Publicidade

Estado de Minas

Governo de Minas adia anúncio de escala de pagamento de servidores

Após reunião realizada na tarde desta segunda-feira, Executivo divulgou nota informando que 'medidas administrativas pertinentes' serão tomadas após análise de relatório sobre irregularidades na folha


postado em 14/05/2018 17:25

A nova escala para o pagamento do salário dos servidores do mês de abril não será divulgada nesta segunda-feira pelo governo mineiro.


Em nota divulgada após reunião na tarde desta segunda-feira entre representantes das secretarias de Planejamento, Fazenda e Advocacia Geral do Estado (AGE), o governo limitou-se a dizer que o grupo analisou o relatório com os primeiros resultados da análise da lista entregue pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) que apontou os nomes de 96 mil servidores públicos com indícios de acúmulo irregular de cargos.

“Após concluir a análise do relatório, o governo do Estado fará o anúncio das medidas administrativas pertinentes”, diz a nota.

A previsão inicial era que o vencimento começasse a ser creditado na conta dos servidores a partir desta quarta-feira, mas na semana passada o governador Fernando Pimentel (PT) afirmou que o prazo teria que ser rediscutido porque o Estado teve que rodar uma nova folha de pessoal. A medida atende a uma determinação do TCE.

Será mantido o pagamento nesta quarta-feira da primeira parcela do pagamento (para quem ganha até R$ 3 mil) dos policiais militares e funcionários da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig).

“Como a polícia roda folha separada e não tem ninguém da polícia (na lista do TCE), nós estaríamos pagando a polícia no dia 16 e também a Fhemig, porque é um órgão independente. Os outros nós vamos olhar e a comissão vai nos dizer se tem algum impedimento para pagar. Se não tiver, se não precisar rodar a folha novamente, aí nós vamos definir qual dia vamos pagar. Na segunda-feira vamos anunciar aos servidores como será o pagamento dos demais”, explicou o secretário da Fazenda José Afonso Bicalho, na semana passada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade