Publicidade

Estado de Minas

Técnicos do governo discutem nesta segunda-feira nova escala para salário de servidores

A expectativa é que as datas para os pagamentos sejam anunciadas até a manhã desta terça-feira


postado em 14/05/2018 15:06

Apenas militares e funcionários da Fhemig receberão primeira parcela do salário na quarta-feira (foto: Alexandre Guzanche/EM/D.A Press)
Apenas militares e funcionários da Fhemig receberão primeira parcela do salário na quarta-feira (foto: Alexandre Guzanche/EM/D.A Press)

Representantes das secretarias da Fazenda, Planejamento e Advocacia Geral do Estado (AGE) estão reunidos na tarde desta segunda-feira para definir a nova escala de pagamentos do salário deste mês. A expectativa é que as datas sejam anunciadas no início da noite desta segunda-feira, ou no mais tardar na manhã de terça-feira.

A previsão inicial era que o vencimento começasse a ser creditado na conta dos servidores a partir desta quarta-feira, mas o prazo terá que ser rediscutido porque o Estado teve que rodar uma nova folha de pessoal.

A medida atende a uma determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que encontrou irregularidades envolvendo o acúmulo de função por 96 mil funcionários do Executivo.

Diante desse número, o governador Fernando Pimentel (PT) anunciou a suspensão imediata do salário desses servidores, até que uma comissão interna avalie caso a caso.

PM

Será mantido o pagamento nesta quarta-feira da primeira parcela do pagamento (para quem ganha até R$ 3 mil) dos policiais militares e funcionários da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig).

 “Como a polícia roda folha separada e não tem ninguém da polícia (na lista do TCE), nós estaríamos pagando a polícia no dia 16 e também a Fhemig, porque é um órgão independente. Os outros nós vamos olhar e a comissão vai nos dizer se tem algum impedimento para pagar. Se não tiver, se não precisar rodar a folha novamente, aí nós vamos definir qual dia vamos pagar. Na segunda-feira vamos anunciar aos servidores como será o pagamento dos demais”, explicou o secretário da Fazenda José Afonso Bicalho, na semana passada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade