Publicidade

Estado de Minas

Deputados definem comissões na ALMG 43 dias depois de voltar aos trabalhos

Deputados definem os nomes para 21 comissões permanentes e encerram discussões sobre vetos do governador Pimentel.


postado em 16/03/2017 18:44 / atualizado em 16/03/2017 18:47

(foto: Guilherme Dardanham)
(foto: Guilherme Dardanham)
Mais de 40 dias depois de iniciar os trabalhos deste ano na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), os deputados escolheram nesta quinta-feira os membros e suplentes das 21 comissões permanentes.

Desde o dia 1º de fevereiro, quando os parlamentares retomaram os trabalhos, foram realizadas 16 reuniões em 43 dias, sem que nenhum projeto fosse votado em plenário.

Formadas as comissões, os deputados devem agora fazer reuniões para eleger os presidentes e vices. Na reunião do Plenário eles encerraram a discussão sobre quatro vetos do governador Fernando Pimentel (PT) que podem ser votados na próxima semana.


A reforma da Previdência foi o principal tema discutido no Plenário, com vários parlamentares lamentando o projeto apresentado pelo governo federal que, segundo os deputados, vai representar a perda de direitos para os trabalhadores.

A nota divulgada pela bancada do PMDB criticando a reforma proposta pelo presidente Michel Temer (PMDB) foi elogiada pelos deputados que discursaram.

A deputada Marília Campos (PT) destacou a mobilização feminina contra a reforma, enquanto o deputado Noraldino Júnior (PSC) defendeu que se precisa buscar uma alternativa a essa proposta federal.


Publicidade