Publicidade

Estado de Minas VINDO DA EUROPA

China, com 25 novos casos de COVID-19 em Pequim, revela o genoma do vírus

"De acordo com os resultados preliminares da epidemiologia genômica, este vírus seria procedente da Europa", declarou alto funcionário do governo


postado em 19/06/2020 06:31 / atualizado em 19/06/2020 07:59

Turistas e consumidores são monitorados nas redondezas do mercado de Xinfadi, em Pequim(foto: GREG BAKER / AFP)
Turistas e consumidores são monitorados nas redondezas do mercado de Xinfadi, em Pequim (foto: GREG BAKER / AFP)
A China informou nesta sexta-feira 25 novos casos de COVID-19 em Pequim e publicou o genoma do coronavírus detectado em um recente foco de infecção na cidade, que apresenta semelhanças com uma cepa europeia.


A capital chinesa retornou a uma certa normalidade após dois meses sem contágios. Mas um foco epidêmico na semana passada obrigou as autoridades a impor o confinamento em vários bairros e a organizar de testes de diagnóstico em larga escala.


As autoridades suspeitam que a origem das novas infecções seria o mercado atacadista de Xinfadi, ao sul da cidade. o vírus foi detectado nas tábuas para cortar salmão importado.


O governo da cidade divulgou nesta sexta-feira novas informações sobre o surto epidêmico e revelou informações sobre o genoma do vírus à Organização Mundial da Saúde (OMS) e a cientistas estrangeiros.


"De acordo com os resultados preliminares da epidemiologia genômica, este vírus seria procedente da Europa", declarou Zhang Yong, alto funcionário do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China.


"Mas é diferente (da cepa) do vírus que circula atualmente na Europa. É anterior", completou em um artigo publicado pela comissão nacional anticorrupção.


Ele indicou que pode ser uma versão do vírus que circulou no continente europeu há várias semanas ou meses.


Zhang Yong menciona várias hipóteses: o vírus pode ter vindo da Europa através de alimentos congelados ou poderia estar há bastante tempo no mercado de Xinfadi, onde teria sobrevivido graças à umidade e ao escuro. Daí sua semelhança com cepas mais antigas.


"É possível que o vírus que provoca atualmente uma epidemia em Pequim tenha viajado de Wuhan para a Europa e retornado agora à China", afirmou Ben Cowling, professor no Centro de Saúde Pública da Universidade de Hong Kong.


No total, Pequim registrou 183 casos de COVID-19 devido ao novo foco da doença, de acordo com o balanço oficial.

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade