Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Europa garante fornecimento de vacinas contra novo coronavírus

Acordo com grupo farmacêutico para a entrega de 300 milhões de doses tem como objetivo imunizar países integrantes da União Europeia


postado em 13/06/2020 16:01 / atualizado em 13/06/2020 18:45

(foto: AFP)
(foto: AFP)

A União Europeia garantiu o fornecimento de futuras vacinas contra o novo coronavírus, concluindo um acordo com o grupo farmacêutico AstraZeneca para garantir o fornecimento de 300 milhões de doses. Alemanha, França, Itália e Holanda assinaram um acordo com o grupo, criado em 1999 a partir da fusão do sueco Astra e do britânico Zeneca, que planeja abastecer todos os países membros da UE se a vacina COVID-19 for descoberta, indicou o Ministério da Saúde alemão.


A descoberta de uma vacina pode ocorrer até o final do ano, disseram fontes do governo alemão. As doses "devem ser distribuídas a todos os Estados-membros que desejam participar, de acordo com o tamanho de sua população", informou o ministério. "Para que as vacinas estejam disponíveis em grandes quantidades muito rapidamente após sua eventual aprovação neste ano ou no próximo ano, as capacidades de produção devem ser garantidas por contrato a partir de agora", explicou.


A Comissão Europeia defendeu na sexta-feira a ideia de os países da UE se unirem para garantir acesso privilegiado à futura vacina e defendeu contratos de compra antecipada.

Enquanto os laboratórios tentam encontrar uma vacina em tempo recorde - 12 a 18 meses, em comparação com vários anos normalmente -, esses adiantamentos facilitariam o investimento em recursos de produção, mesmo que os ensaios clínicos em humanos ainda não tenham terminado.




Este compromisso daria aos Estados-membros o direito de comprar um certo número de doses a um preço específico quando a vacina estiver disponível, em troca do risco de investimento assumido.


Os principais grupos farmacêuticos estão envolvidos em uma corrida contra o tempo para encontrar a vacina contra o coronavírus, que até agora matou mais de 417.000 pessoas e infectou mais de 7,4 milhões em todo o mundo.


A quantidade de doses pode chegar a 400 milhões, disse a AstraZeneca em comunicado. O grupo farmacêutico "prometeu não obter nenhum lucro" neste contrato, advertiu o ministro da Saúde da França, Olivier Véran em comunicado.


Negociações com outros laboratórios


A ação rápida e coordenada de um grupo de Estados-membros "beneficiará" todos os cidadãos da UE, disse o ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn. A Comissão Europeia estava disposta a usar cerca de 2,4 bilhões de euros disponíveis no instrumento de ajuda de emergência desbloqueado durante a crise para garantir esses contratos.


As negociações "continuarão com outros laboratórios farmacêuticos, a fim de ter as melhores possibilidades de uma vacina rápida em quantidade suficiente e com o melhor custo", afirmou Véran. A AstraZeneca anunciou na sexta-feira (12/6) que esperava setembro para obter resultados sobre a eficácia da vacina na qual trabalha com a Universidade de Oxford.

Os testes estão sendo realizados na Grã-Bretanha e no Brasil, agora o epicentro da pandemia.


O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.


Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Gráficos e mapas atualizados: entenda a situação agora
Vitamina D e coronavírus: o que já sabemos
Coronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa
Animais de estimação no ambiente doméstico precisam de atenção especial
Coronavírus x gripe espanhola em BH: erros (e soluções) são os mesmos de 100 anos atrás
Vídeo: coronavírus, quando isso tudo deve acabar?

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade