UAI
Publicidade

Estado de Minas PREVISÃO DO TEMPO

Inverno pode ter novas ondas de frio intenso em MG como a ocorrida em maio

Previsão para esta quarta-feira, segundo dia de inverno, é de mínima de 7°C no Sul e máxima de 32°C no Norte. Em BH, os termômetros variam entre 13°C e 26°C


21/06/2022 16:02 - atualizado 21/06/2022 18:57

Vista da Praça da Liberdade, com manhã de sol
Quarta-feira deve ter céu claro em BH, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
O inverno começou nesta terça-feira (21/6) no hemisfério sul, e a previsão para Minas Gerais é que a nova estação seja de tempo seco, com baixa umidade do ar e grande variação de temperatura ao longo do dia, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). 

 

O órgão não descarta a possibilidade de outros episódios de frio intenso como o que ocorreu em maio, além da formação de geadas generalizadas nas regiões Sul, Oeste e Triângulo. 

 


Já nesta quarta-feira (22/6), o céu deve ficar parcialmente nublado no Vale do Jequitinhonha, Mucuri, Rio Doce e Zona da Mata, com nevoeiro ou névoa úmida ao amanhecer. No restante do estado, o dia deve ser de céu claro a parcialmente nublado. A mínima prevista é de 7°C para a Região Sul e a máxima deve ser de 32°C para o Norte de Minas. 

Em BH, a previsão é de temperaturas entre 13°C e 26°C, com céu claro a parcialmente nublado.

Dia típico de inverno 


primeiro dia do inverno foi de tempo estável em Minas, com céu parcialmente nublado e névoa úmida ao amanhecer na faixa leste do estado, desde o Vale do Jequitinhonha até a Zona da Mata. Nas demais regiões, o dia foi de céu claro a parcialmente nublado. A temperatura mínima no estado foi registrada em Monte Verde, 6,9°C e a máxima de 31°C, na Região Norte. 

Na capital a mínima ficou em 12,8 °C registrada na estação Cercadinho e a máxima em 25 °C. 

“Foi um dia típico de inverno, com frio pela manhã, temperaturas mais agradáveis à tarde e nevoeiro na faixa leste. A nova estação começou com características típicas”, disse a meteorologista do Inmet Anete Fernandes. 

De acordo com ela, a umidade do ar no início do inverno está mais alta em relação ao final do outono. “Ontem já tivemos uma elevação da umidade em todo o estado que persiste hoje. Não tivemos valores inferiores a 30%. A umidade mínima hoje, no período da tarde, foi de 30% nas Regiões Norte, Noroeste e no Triângulo. É uma umidade baixa porque estamos com predomínio de céu claro, mas para esta época do ano é normal.”

Os valores de umidade são considerados críticos quando estão abaixo de 30%. 

Características do inverno no estado


A meteorologista explica que o inverno é o auge da estação seca em Minas Gerais. Nela é comum o predomínio de céu claro e grande variação das temperaturas ao longo do dia, com frio pela manhã e à noite e temperaturas mais elevadas à tarde. 

“A partir de julho se tornam recorrentes índices de umidade inferiores a 30% em praticamente todo o estado, inclusive em pontos isolados da faixa leste. As chuvas são raras, escassas e restritas ao Sul de Minas durante o avanço de frentes frias. Elas ocorrem de forma isolada, com chuvisco ou chuva fraca, na faixa leste por causa do transporte de umidade de origem oceânica.”

Anete lembra ainda que nessa época do ano, as massas de ar frio costumam chegar ao estado, com intensidade moderada a forte, provocando os chamados episódios frios. “Eles ocorrem quando há o declínio acentuado da temperatura de um dia para o outro, com permanência por dias consecutivos de temperaturas mais amenas por todas as regiões do estado.”

Outro fenômeno comum nessa estação é a formação de nevoeiros, pela manhã, na faixa leste do estado. “A partir de julho ou quando temos céu claro por muito tempo, com o avanço de massa de ar frio, ocorre a formação de geadas no Sul do estado.”  

Inverno seco e com temperaturas acima da média


Segundo a meteorologista, a perspectiva é que o inverno seja mais seco, já que é uma estação menos chuvosa. “As temperaturas devem ficar entre parâmetros normais ou acima da média. Mas isso não significa que não vai ter frio. É provável que, no trimestre, tenhamos uma frequência menor de episódios frios. Por outro lado, estamos sob a influência do ‘La Niña’ e, normalmente, em anos desse fenômeno, as massas de ar frio chegam à Região Sudeste com intensidade moderada a forte.”

Anete ressalta que o 'La Niña' será justamente o responsável por outros episódios de frio intenso como o que ocorreu no mês passado, com geadas generalizadas no Sul, Triângulo e Oeste do estado, como ocorreu no ano passado. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade