UAI
Publicidade

Estado de Minas FIQUE ATENTO!

Golpistas invadem Instagram para postar anúncios falsos

Invasão de perfis nas redes sociais é um dos crimes cibernéticos de maior incidência em Minas; golpe da vez agora é utilizando perfil 'roubado' do Instagram


26/04/2022 13:54 - atualizado 26/04/2022 14:50

Pessoa segura celular mostrando a tela de login do Instagram
Golpistas invadem contas do Instagram para anunciar produtos e roubar o dinheiro dos seguidores (foto: Pixabay/Reprodução)

Após o golpe da troca de número no WhatsApp, criminosos inventaram uma nova modalidade, desta vez envolvendo o Instagram. Tudo começa com a conta de uma pessoa sendo hackeada. Depois, os golpistas usam o perfil para anunciar produtos usados – como geladeira, TV e até mesmo celulares – e roubar o dinheiro dos seguidores.

LEIA TAMBÉM: Idoso perde R$ 8 mil em golpe do WhatsApp clonado em Uberlândia

O golpe tem feito diversas vítimas em Minas Gerais, inclusive, com a invasão de perfis no Instagram, um dos crimes cibernéticos de maior incidência no estado, de acordo com dados do Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG).

Somente em janeiro, foram registradas 388 ocorrências de acessos indevidos seguidos de golpes. Esse número é quase quatro vezes maior do que a média do segundo semestre de 2021, que foi de 104 casos por mês.

Com bastante lábia, a oferta falsa de produtos no Instagram é sempre acompanhada de uma desculpa para justificar a venda. Seja porque a pessoa está de mudança e precisa vender os móveis com urgência, ou simplesmente porque está desapegando do produto.

Atraídos pelo preço, os seguidores da vítima são convencidos a fazer uma transferência via Pix para reservar a suposta mercadoria, que nunca será entregue.

A técnica em análises clínicas Joelma Araújo, de 32 anos, teve sua conta invadida em dezembro, após o contato com o perfil falso de uma empresa.

"Fui fazer reclamação de uma compra, eles entraram em contato comigo pelo direct, pedindo meu telefone e e-mail para me retornar sobre o contato. Foi aí que conseguiram hackear minha conta", revela.

No perfil de Joelma, os golpistas anunciaram móveis e eletrodomésticos. Ela conta que tentou avisar os amigos por outras redes sociais, mas, ainda assim, uma conhecida caiu no golpe.

"Minha reação foi de choque ao saber que tinha caído em um golpe", afirma. Com ajuda de amigos, ela conseguiu recuperar a conta. "Pedi para fazerem a denúncia do perfil pelo próprio Instagram e, com isso, consegui recuperar minha conta", disse.

Como evitar cair em um golpe

A especialista em direito do consumidor Lillian Salgado ressalta a importância das pessoas conhecerem e ativarem os dispositivos de segurança da conta.

"O próprio Instagram oferece uma autenticação, em que o usuário recebe uma confirmação de login, com informações de onde está vindo a tentativa. Esses alertas vão indicar se alguém tentou acessar o perfil de outra cidade, por exemplo", alerta.

"Além disso, é preciso manter o aplicativo atualizado e fazer verificações de segurança periodicamente", complementa.

Ela explica que o ponto de partida para esses golpes são ações de phishing – técnica que conduz as pessoas a compartilharem informações confidenciais, como aconteceu com Joelma.

"É preciso desconfiar, especialmente dessas ações de promoção e sorteios. Na própria internet, a pessoa pode fazer buscas para se certificar de que não está sendo engana", disse.

Salgado alerta, ainda, que as pessoas não devem clicar em links desconhecidos ou passar dados pessoais. "Deve-se manter diálogo nas redes sociais somente com pessoas de confiança", disse.

Caso seja vítima de um golpe, o primeiro passo é registrar boletim de ocorrência. "A pessoa deve procurar a delegacia especializada e fazer a denúncia", reforça a especialista.

Ela também destaca a importância de compartilhar o ocorrido com amigos e familiares para que eles também estejam alertas.

"Infelizmente, não há muito o que possa ser feito para reaver o dinheiro, já que, muitas vezes, é difícil encontrar o responsável. Caso tenha sido uma transação com cartão de crédito, a pessoa pode tentar conversar com a operadora do cartão", complementa.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade