UAI
Publicidade

Estado de Minas PRESÍDIO

6 detentos são indiciados por morte de colega de cela em Patos de Minas

O detento, preso por estupro, foi atacado enquanto dormia e morto por estrangulamento; em seguida, foi simulado um suicídio no banheiro


31/03/2022 16:46 - atualizado 31/03/2022 16:50

Presídio de Patos de Minas
Crime aconteceu na cela 10 da galeria 1 do presídio de Patos de Minas (foto: Reprodução/Google Street View)
Seis detentos do presídio de Patos de Minas foram indiciados pela Polícia Civil como autores do homicídio de um colega de cela, no dia 13 de março. Ele foi encontrado como se tivesse se enforcado, mas desde a primeira perícia no corpo havia a desconfiança de um homicídio.

As motivações estão ligadas ao fato de ele ter sido preso por crime sexual.

De acordo com inquérito da Delegacia de Homicídios, o detento de 55 anos foi atacado enquanto dormia e morto por estrangulamento, usando algum objeto como um cadarço. Na cela estavam 12 detentos, incluindo a vítima. Nem todos se envolveram com o crime.

Após a morte do homem, o corpo foi levado para o banheiro, onde foi pendurado pelo pescoço com uma corda artesanal para simular o suicídio.

Ainda segundo a investigação, com a descoberta do corpo, a perícia descartou a possibilidade de ele ter se matado. Os depoimentos posteriores foram feitos durante três dias e, a partir deles e das provas técnicas, foram determinadas autoria e motivação.

Segundo a Homicídios, o detento assassinado foi preso por estupro e já tinha sido ameaçado. Uma organização criminal, então, determinou que ele fosse morto por causa do tipo de delito que o levou para a cadeia.

O caso agora segue para o Ministério Público de Minas Gerais para que as denúncias de homicídio qualificado possam ser feitas na Justiça.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade