UAI
Publicidade

Estado de Minas LIMITAÇÃO DE PÚBLICO

COVID: Varginha prorroga decreto que proíbe eventos com mais de 600 pessoas

A Prefeitura divulgou nova nota nesta quinta-feira (27/1) sobre medida que está em vigor desde o dia 10 de janeiro


27/01/2022 23:16 - atualizado 27/01/2022 23:16

varginha
Carnaval e pré-carnaval, também estão cancelados em Varginha (foto: foto: Prefeitura de Varginha/Reprodução)
A Prefeitura de Varginha, no Sul de Minas, prorrogou, nesta quinta-feira (27/1), a medida que proibia eventos com mais de 600 pessoas.
 
O executivo divulgou uma nota no começo da noite, explicando que o decreto que valia desde o dia 10 de janeiro, será mantido por conta do avanço da COVID-19 na cidade.
 
Deverão ser suspensos eventos festivos de caráter público ou privado, com público acima de 600 participantes, sendo eles: formaturas, casamentos, aniversários, shows e bailes até nova revisão por parte do comitê que organiza os protocolos.

Outras medidas mantidas:

º Para eventos que possuem pista de dança de uso coletivo, inclusive as boates e casas de show, devem ser solicitados laudos referentes à testagem prévia (teste rápido de antígeno ou PCR para COVID-19) de todos os participantes. A testagem rápida deverá ser realizada, no mínimo, 24 horas antes do evento.
 
º Permitir a entrada apenas de pessoas que apresentarem resultado negativo do teste rápido de antígeno.

º O responsável pelo evento deverá manter registro de todos os testes apresentados, a disposição da autoridade sanitária competente.

º  Os organizadores deverão possuir uma listagem atualizada com dados do público participante por evento (nome completo e telefone), que deverá ficar disponível por até 30 dias, a contar da data do evento e apresentada à administração municipal, caso solicitado para fins de rastreamento epidemiológico.
 
Os eventos de carnaval e pré-carnaval, também continuam suspensos – para festas que vão receber um público abaixo de 600, o cartão de vacinação e as medidas sanitárias vigentes (máscara; álcool; distanciamento), são obrigatórios.

“Controlar o acesso da entrada do local para assegurar a limitação de capacidade de pessoas e impedir a entrada de pessoas sem máscara ou que não estejam utilizando a máscara de forma adequada”, acrescente o comunicado.
 
O município tem 361 óbitos e 23.564 casos confirmados da doença.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade