UAI
Publicidade

Estado de Minas EM INVESTIGAÇÃO

MPMG investiga denúncia de agressões e abusos em curso da polícia

Sindppen encaminhou as denúncias ao MPMG e à ALMG


27/01/2022 22:30 - atualizado 27/01/2022 22:30

Sindicato denunciou abusos e agressões ao MPMG e à Assembleia Legislativa
Sindicato denunciou abusos e agressões ao MPMG e à Assembleia Legislativa (foto: Foto: Reprodução)
O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da 18ª Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos, Igualdade Racial, Apoio Comunitário e Fiscalização da Atividade Policial de Belo Horizonte, investiga a denúncia de abusos e agressões contra policiais penais do Estado.

 

O Sindicato de Policiais Penais de Minas Gerais (Sindppen) encaminhou as denúncias de agressões físicas e psicológicas e afirmações de servidores que apanharam com bambu e corda ao MPMG.

 

Essas denúncias também foram encaminhadas à Comissão Permanente de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

 

As informações dos abusos e das agressões surgiram de participantes de um curso em andamento na Grande BH. O treinamento é voltado para profissionais que já fazem parte dos quadros da polícia penal no Estado e querem atuar no Comando de Operações Especiais (Cope).

 

Em nota enviada à imprensa, a Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp-MG) ressaltou que investiga o caso e que tomou conhecimento das imagens por meio da Unidade de Treinamento.

 

PM apura tapa dado por policial em colega durante treinamento

 

A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) instaurou, no último domingo (23/1), inquérito para apurar as circunstâncias de um tapa no rosto de um agente. O golpe foi dado por outro integrante da corporação.

 

O caso aconteceu durante um treinamento do Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam). Os militares identificados na gravação foram afastados de atividades relacionadas aos cursos policiais.

 

Nas imagens da agressão, que passaram a circular nas redes sociais na noite de hoje, há diversos homens fardados e enfileirados. No canto, outro aparece com uniforme da Rotam. Um dos fardados se posiciona de frente para a fila e, então, ataca a face de um dos participantes da aula.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade