UAI
Publicidade

Estado de Minas TRAGÉDIA

'Parece coisa de filme', conta moradora de Betim após fortes chuvas

Desde ontem, diversas ruas e regiões estão alagadas e moradores estão preocupados com a situação


10/01/2022 15:45 - atualizado 10/01/2022 19:50

 Na foto, Consuelo Campos observando o desastre pela janela
Moradores contabilizam prejuízos da chuva. Na foto, Consuelo Campos (foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press )
"Parece coisa de filme. Foi horrível." Esse é o relato de Consuelo Campos. Ela é instrutora de circo e mora no Bairro Vila das Flores, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

Ela conta que viu todo o seu material de trabalho sendo levado pela chuva. ''Estava tudo naquele quartinho, a cama elástica foi levada. A máquina de lavar, o armário. Apenas o meu pescoço ficou para o lado de fora (da água)", contou. 

A cidade amanheceu com diversos pontos de alagamento nesta segunda-feira (10/1). Esta tarde, a reportagem do Estado de Minas esteve nos bairros Nossa Senhora de Fátima e Vila das Flores.

Desde ontem, diversas ruas e regiões estão alagadas e moradores estão preocupados com a situação. A cidade está em estado de emergência.

Na imagem. Bairro Vila das Flores, em Betim
Na imagem. Bairro Vila das Flores, em Betim (foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press )


O vendedor Thalyson Carvalho Oliveira, de 32, morador da Rua Benedito Pereira da Fonseca, no Bairro Ingá, contou ao Estado de Minas que, por volta das 17h, quando o rio começou a transbordar, saiu imediatamente de casa com a família.

"Eu fiquei preocupado. Peguei umas duas bolsas com minha família, tentei juntar alguma coisa. Pegamos o carro e saímos. Agora retornamos e tudo tinha sido tomado pela água", relata.

Outro ponto prejudicado pela inundação foi a Avenida Edméia Matos Lazzarotti. No início desta manhã, o Estado de Minas esteve no local e observou funcionários que faziam a limpeza de um sacolão invadido pelas águas do Rio Betim.


Rodovia interditada


A rodovia MG-050, que liga a Região de Vianópolis, em Betim, a Juatuba, ambas na Região Metropolitana de Belo Horizonte, precisou ser interditada.

No local, o Rio Paraopeba atingiu a ponte que existe na estrada que liga as duas cidades. No momento, a água está tocando a ponte e o temor da Polícia Militar Rodoviária é que a estrutura possa ser abalada.

O local já vinha sendo monitorado desde a manhã de domingo (9/1), quando a água chegou a tomar a ponte e o trânsito foi interrompido pela primeira vez.

A cheia no Rio Paraopeba é uma das que mais preocupa, tanto o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, como setores da Defesa Civil. O rio é caudaloso e passa por várias cidades da Região Metropolitana e da Região Central de Minas.

(Com informações de Ivan Drummond e Vinícius Prates*)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade