UAI
Publicidade

Estado de Minas SUL DE MINAS

Acusado de matar pai e filho é condenado a 19 anos de prisão

Crime aconteceu em 2017, em Paraisópolis. Homem de 57 anos foi condenado, mas a defesa recorreu da decisão e ele ficará em liberdade até nova decisão


25/11/2021 17:12 - atualizado 25/11/2021 17:21

Montagem de fotos de vítimas de assassinato
Régis Toledo, de 51 anos, e Rafael Toledo, de 23, foram baleados logo depois de uma discussão com o acusado, em setembro de 2017 (foto: Redes sociais/Reprodução )
O homem acusado de matar pai e filho em Paraisópolis, no Sul de Minas, foi condenado a 19 anos de prisão em júri popular. O crime aconteceu em setembro de 2017, após uma discussão.

O júri popular começou às 8h e terminou por volta das 21h, nessa quarta-feira (24/11). Sebastião Donizete Nogueira, de 57 anos, foi condenado a 18 de reclusão em regime fechado pelos crimes de homicídio simples e qualificado, e a um ano de detenção por porte ilegal de arma. 

O Fórum de Paraisópolis informou que a defesa do réu recorreu da decisão. Foi concedido ao condenado direito de recorrer em liberdade.

Relembre o caso

O duplo homicídio aconteceu no centro de Paraisópolis em setembro de 2017. As vítimas, Régis Toledo, de 51 anos, e Rafael Toledo, de 23, foram baleadas logo depois de uma discussão com o acusado.
 
Na época, a esposa do réu relatou que o marido teria saído de casa exaltado dizendo que iria matar Régis Toledo. A mulher ainda disse à PM que existia uma rixa antiga entre os homens, mas não contou o motivou da desavença.

O homem foi preso dois dias depois do crime. Ele estava escondido na casa de um amigo, mas um morador fez denúncia anônima após ver o carro do suspeito no local. Sebastião cumpriu prisão temporária por um período. 
(Gabriella Starneck - Especial para o EM) 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade