UAI
Publicidade

Estado de Minas PM ACIONADA

Jovem esfaqueia o namorado depois de ser estuprada em bairro de luxo de BH

Casal estava em apartamento de amigo, onde, segundo a versão dela, o homem tirou fotos dela nua e tentou transar sem o seu consentimento


18/10/2021 08:49 - atualizado 18/10/2021 16:56

Fachada de prédio
Fachada do prédio onde o caso aconteceu, no Bairro Lourdes, em BH (foto: Reprodução/Google Street View)
Um caso de estupro culminou em facadas no Bairro de Lourdes, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, na madrugada desta segunda (18/10). De acordo com a Polícia Militar, o caso aconteceu na Rua dos Aimorés, 1.862, e envolveu um homem de 29 anos e uma mulher de 26.

Segundo a PM, o casal estava no apartamento de um amigo, onde consumiram bebida alcoólica. Em determinado momento, a jovem quis descansar e deitou em um sofá, após recusar uma relação sexual com o namorado, com quem convive há dois anos.

De acordo com relatos da mulher à PM, ela acordou já totalmente pelada. O homem se aproveitou dela enquanto estava adormecida, até mesmo com registro de fotos.

Ainda segundo a mulher, ela foi até a cozinha, onde pegou uma faca. Neste momento, o homem a jogou contra uma cama e tentou enforca-la.

A jovem disse à Polícia Militar que o namorado disse que lhe mataria no apartamento. Ela, então, o ameaçou com a faca, caso as agressões continuassem.

Então, ainda de acordo com a versão da mulher, ela deu facadas no namorado. Como reação, ele tomou a arma branca dela e também a golpeou em uma das mãos.

Versão do namorado


Conforme o boletim de ocorrência, o namorado contou que discutiu com a companheira e foi agredido. Ele contou que estava no telefone com um amigo, quando a jovem pegou a faca e lhe atacou.

Ele, então, disse que deixou o apartamento e buscou socorro na portaria. O homem não citou o estupro denunciado pela namorada, nem as fotos dela pelada enquanto dormia.

Versão do porteiro e socorro


O porteiro do prédio da Rua dos Aimorés disse aos policiais que estava de plantão quando o homem chegou bastante ferido, pedindo socorro. Na sequência, a jovem apareceu.

Ele, então, acionou a Polícia Militar para registro da ocorrência e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o socorro.

Quando a PM chegou até o local, o homem estava deitado em um sofá da portaria com muito sangue pelo corpo. Ele segurava uma toalha, usada para pressionar o ferimento.

Já a jovem estava sentada na mesma recepção, também com um ferimento na mão, conforme o boletim.

Os dois foram levados ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, ainda em BH. Segundo a PM, o homem passou por um procedimento de drenagem no tórax por causa de uma perfuração.

Ele apresentava ferimentos nas costas, no tórax, no abdômen e no braço. A PM o manteve sob escolta dentro do João XXIII.

A polícia não registrou informações sobre o estado de saúde da jovem.

 

Nota da Polícia Civil

 

Em nota, "a Polícia Civil de Minas Gerais informa que ratificou o flagrante do homem por suspeita de estupro e lesão corporal contra a namorada, na noite deste domingo (17/10), no Bairro de Lourdes, em BH.

A mulher solicitou medida protetiva, foi ouvida e liberada. O investigado segue em observação em unidade de saúde. Após receber alta médica, ele será ouvido e encaminhado ao sistema prisional". 

 

O que é relacionamento abusivo?

Os relacionamentos abusivos contra as mulheres ocorrem quando há discrepância no poder de um em relação ao outro. Eles não surgem do nada e, mesmo que as violências não se apresentem de forma clara, os abusos estão ali, presentes desde o início. É preciso esclarecer que a relação abusiva não começa com violências explícitas, como ameaças e agressões físicas.

A violência doméstica é um problema social e de saúde pública e, que quando se fala de comportamento, a raiz do problema está na socialização.  Entenda o que é relacionamento abusivo e como sair dele .

Leia também:
  Cidade feminista: mulheres relatam violência imposta pelos espaços urbanos

Como denunciar violência contra mulheres?

  • Ligue 180 para ajudar vítimas de abusos.
  • Em casos de emergência, ligue 190.

O que é violência física?

  • Espancar
  • Atirar objetos, sacudir e apertar os braços
  • Estrangular ou sufocar
  • Provocar lesões

O que é violência psicológica?

  • Ameaçar
  • Constranger
  • Humilhar
  • Manipular
  • Proibir de estudar, viajar ou falar com amigos e parentes
  • Vigilância constante
  • Chantagear
  • Ridicularizar
  • Distorcer e omitir fatos para deixar a mulher em dúvida sobre sanidade (Gaslighting)

O que é violência sexual?

  • Estupro
  • Obrigar a mulher a fazer atos sexuais que causam desconforto 
  • Impedir o uso de métodos contraceptivos ou forçar a mulher a abortar
  • Limitar ou anular o exercício dos direitos sexuais e reprodutivos da mulher

O que é violência patrimonial?

  • Controlar o dinheiro
  • Deixar de pagar pensão
  • Destruir documentos pessoais
  • Privar de bens, valores ou recursos econômicos
  • Causar danos propositais a objetos da mulher

O que é violência moral?

  • Acusar de traição
  • Emitir juízos morais sobre conduta
  • Fazer críticas mentirosas
  • Expor a vida íntima
  • Rebaixar por meio de xingamentos que incidem sobre a sua índole

Leia mais:


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade