UAI
Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

Cabo da PM faz parto do filho, à beira da estrada, no Dia das Crianças

Policial estava levando a mulher para o hospital, mas filho resolveu nascer no meio do caminho


12/10/2021 21:40 - atualizado 12/10/2021 22:09


Bebê recém-nascido
O pequeno Arthur nasceu na beira da estrada, em noite escura e chuvosa, no Dia das Crianças (foto: Cabo Siqueira Divulgação)
 No Dia das Crianças, o pequeno Arthur, com 8 meses de gestação, resolveu antecipar sua chegada ao mundo, em uma data especial. Ela trouxe alegria aos pais e, também, um certo desespero. Era 1h da manhã de terça-feira (12/10), quando a mãe dele, Ana Luíza Dias, sentiu a bolsa estourar.
 
O pai de Arthur, o cabo da Polícia Militar William Siqueira, teve de se virar. Juntou roupas e o enxoval do bebê, colocou a esposa no carro e saiu às pressas, do distrito de Guarani, no município de Reduto, na Zona da Mata, com destino ao hospital de Manhuaçu.
 
Para chegar em Manhuaçu, o carro teria de percorrer 6 quilômetros em uma estrada de terra e mais 12 quilômetros, no asfalto. Mas Arthur estava com pressa, e durante o trajeto, em meio à escuridão e à chuva, o cabo Siqueira teve que parar o veículo, no meio da estrada, ainda no Córrego Guarani.
 
"Tive de ter muita calma, muita fé, e Deus sabe, Deus sabe as coisas que faz. Então, debaixo de chuva, no meio da estrada, mata de um lado, mata do outro, a gente começou a orar e, minutos depois da parada, o Arthur já tinha nascido”, disse o militar.
 
Depois de fazer o parto do próprio filho, Willian Siqueira continuou a dirigir o seu carro e concluiu o trajeto, chegando ao Hospital César Leite, em Manhuaçu. O pequeno Arthur e a mãe receberam atendimento médico e estão passando bem. O garoto nasceu com 3,775 kg e 49 cm.
 
Depois do sufoco, o Cabo Siqueira ainda conseguiu brincar com a situação. “Foi supertranquilo, minha esposa me agarrava pelo pescoço, puxava meu braço, me dava tapa na cabeça, e quando ela falou pra eu parar o carro que o bebê ia nascer, eu não pensei duas vezes, parei o carro. Deus lavou minhas mãos”, disse.
 
O cabo Siqueira contou que, quando o filho saiu e foi parar no dele, ele enrolou o pequeno numa toalhinha e na jaqueta que usava. “Aí eu coloquei o Arthur nos braços dela, que estava quase apagando. Mas ela se manteve forte, e graças a Deus conseguimos chegar ao hospital”.
 
Muito feliz, o militar afirmou que os conhecimentos adquiridos durante o curso de formação na Polícia Militar, em aulas de pronto socorrismo, foram muito úteis para que conseguisse manter a calma e ajudar sua esposa, realizando o parto de seu filho, que nasceu no dia de todas as crianças do mundo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade