UAI
Publicidade

Estado de Minas ESTUPRO DE VULNERÁVEL

Jovem de 15 anos denuncia ter sido abusada pelo pai e pelo marido da prima

Depoimento da vítima de 15 anos implica os dois homens; crimes ocorreram em Juiz de Fora


09/10/2021 21:21 - atualizado 09/10/2021 22:44

Fachada da Delegacia Regional de Polícia Civil, em Juiz de Fora, na Zona da Mata
Ocorrências foram atendidas na Delegacia Regional de Polícia Civil, em Juiz de Fora, na Zona da Mata (foto: Sindpol/Divulgação)
A Polícia Civil em Juiz de Fora investiga um homem de 25 anos, suspeito de estuprar a prima da esposa dele, de 15 anos. Em entrevista ao Estado de Minas neste sábado (9/10), a delegada do caso, Ione Barbosa, explicou que a prisão preventiva – a seu pedido – foi decretada pela Justiça na última terça-feira (5/10). Durante a apuração do crime, outra violência veio à tona: o abuso sexual praticado pelo próprio pai da adolescente quando ela tinha 12 anos. Ele também foi indiciado. 
 
O suspeito está preso desde o dia 1º deste mês – um dia após o estupro ter sido consumado, em um bairro da Zona Leste da cidade. “A adolescente foi dormir na casa de uma prima, e o marido dela aproveitou essa situação para estuprá-la”, explica a delegada titular da 4ª Delegacia de Polícia Civil do município da Zona da Mata mineira.
 
No seu depoimento, ela destacou que o suspeito puxou o cobertor e começou a passar as mãos sobre ela. Conforme o relato, a vítima teria pedido para que o homem parasse – o que não foi atendido. Na sequência, ele teria imobilizado e violentado a vítima.
 
No dia dos fatos, a mulher do suspeito teria saído de casa no início da manhã. Logo, o marido dela teria ficado sozinho com a adolescente em casa e cometido o crime. “A vítima já havia trabalhado como babá do filho de três anos do casal por cerca de um mês – período no qual aconteceram situações de assédio verbal”, afirma a delegada Ione, que comanda as investigações em curso.
 
Por outro lado, o homem negou a denúncia apresentada contra ele e disse que mantinha um relacionamento extraconjugal com a jovem.
 
Adolescente traz à tona abuso do próprio pai
 
A denúncia trouxe à tona novas revelações da adolescente, que – ao ser questionada pela polícia se já havia sofrido abuso de outros homens – revelou que o próprio pai teria tentado violentá-la sexualmente quando ela tinha 12 anos. 
 
“Eu estava dormindo e ele sentou do meu lado. Não sei se queria me olhar. Ele tirou a minha coberta e passou a mão em mim. Eu fiquei assustada, olhei e ele saiu correndo. Eu sabia que era ele porque ele manca; tem problema na perna. Ele entrou no quarto dele e ficou por isso mesmo”, revela a adolescente em trecho de documentos que o Estado de Minas teve acesso com exclusividade.
 
“Meu pai tirou a roupa na minha frente”
 
Ainda conforme apurado pela reportagem, a vítima disse à polícia que o pai a atacou novamente no dia seguinte, logo após a avó ter saído de casa.
 
“Ele começou a dizer que era muito carente (...). Eu não liguei muito. Quando ele viu que eu não estava ligando, levantou e trancou a porta. Eu gritei meu tio que mora perto e ninguém me respondeu. Meu pai tirou a roupa na minha frente. Eu tampei os olhos e não vi nada. Eu corri dele. Ele foi correndo atrás de mim pela casa (...). Ele conseguiu passar a mão e tirar a minha blusa. Eu acabei tentando me defender e acabei me machucando”, relata a adolescente.
 
A saída encontrada pela jovem, conforme seu depoimento, foi entrar no banheiro, trancar a porta e esperar pelo retorno da avó.

“Estava tudo uma bagunça. Tinha prato no chão (...). Quando saí do banheiro, tudo estava limpo, como se nada tivesse acontecido. Quando minha avó chegou, eu tentei explicar tudo e ela não acreditou. Ele disse para ela que eu tinha ficado o tempo todo trancada no banheiro. Desde então, não tenho contato com ele”, prossegue a adolescente sobre o suposto crime acontecido há cerca de três anos.
 
A polícia não foi acionada à época dos fatos, e a vítima disse que sua mãe só tomou conhecimento do abuso recentemente. Diante do exposto às autoridades, o pai da garota também foi indiciado.
 
Já o esposo da prima da vítima permanece detido no sistema prisional, em Juiz de Fora, à disposição da Justiça. Caso seja condenado, ele poderá cumprir pena de 8 a 15 anos por estupro de vulnerável. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade