UAI
Publicidade

Estado de Minas VIOLÊNCIA SEXUAL

Preso em Taiobeiras homem que estuprou e engravidou filha de 12 anos

Suspeito de 47 também agrediu e ameaçou de morte a ex-companheira


30/09/2021 17:21 - atualizado 30/09/2021 18:35

vista geral de Taiobeiras, MG
O crime ocorreu na cidade de Taiobeiras e deixou sua população revoltada (foto: Nadson Alves)

Um homem de 47 anos foi preso nesta quinta-feira (30/9) em Taiobeiras, Norte de Minas, suspeito de cometer crime de estupro de vulnerável contra a própria filha, de 12 anos. A menina está grávida do pai.


A investigação inicialmente apurava o descumprimento de medida protetiva de urgência pelo suspeito. Ele foi autor de uma agressão, seguida de ameaça de morte contra sua ex-companheira, que é madrasta da vítima.


No dia de Natal de 2020, o homem esmagou o dedo da mulher, de 35 anos, além de ter provocado um grave ferimento na mão e hematomas no pescoço e perna. Ela foi levada ao hospital da cidade, quando os médicos chamaram a polícia.


Desde então, o suspeito estava foragido. Ele foi localizado e preso. Estava escondido num matagal. No local foram encontradas bebidas, um cobertor e um colchão.


Com a prisão do pai, a vítima passou a morar com a mãe biológica, que começou a desconfiar de que a menina, de 12 anos, pudesse estar grávida. Até então, ela vivia com a madrasta.


A mãe da adolescente relatou que antes do suspeito ser preso, chegou a levar, diversas vezes, a menina para se encontrar com o pai, a pedido dele, e esses encontros ocorriam, sempre, em locais ermos, no meio do mato, porque ele tinha com mandado de prisão em aberto.


A mulher contou, então, aos policiais, que passou a desconfiar da relação entre os dois, pois quando eles conversavam era tudo em segredo e a jovem sempre apagava as mensagens. A mãe relatou, ainda, que questionou o suspeito e que ele a ameaçou e pediu para não se envolver.


A partir das informações da mãe, a polícia conseguiu reunir indícios que, além do crime previsto na Lei Maria da Penha contra a ex-companheira, o investigado havia estuprado a própria filha, que está grávida do pai.


“Diante da gravidade dos fatos foi requerido um novo mandado de prisão para o suspeito, pelo crime de estupro de vulnerável praticado contra a filha”, diz o delegado Alessandro da Silva Lopes.


O delegado acrescenta que acionou toda rede estatal de proteção social para acompanhar o caso e assegurar a integridade física da vítima, que terá acompanhamento médico e psicossocial.


 “A Polícia Civil, além de exercer a sua função institucional, busca amparar as vítimas de violência”, diz ele. O suspeito foi encaminhado para o sistema prisional.


 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade