UAI
Publicidade

Estado de Minas OPERAÇÃO CATERVA

Operação desarticula grupos criminosos que atuavam em presídios de Minas

Quase 120 pessoas foram presas na primeira fase da operação, que cumpriu 328 mandados de prisão e de busca e apreensão


06/10/2021 20:03 - atualizado 06/10/2021 20:50

policiais que participaram da Operação Caterva
Operação teve participação de 365 policiais (foto: MPMG/Divulgação)
Quase 120 pessoas foram presas na primeira fase da Operação Caterva, que tem como objetivo desarticular 13 grupos criminosos especializados em tráfico de drogas e outros delitos. As ações foram deflagradas nesta quarta-feira (6/10), após  investigações do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG)  em Patos de Minas, no Alto Paranaíba.

Grande parte dos crimes era organizado do interior de unidades prisionais do estado, segundo levantamentos do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Grupo Organizado (Gaeco), do MPMG.

Foram cumpridos 328 mandados, sendo 156 mandados de prisão e 172 de busca e apreensão, nos seguintes locais:
 
  • Monte Carmelo
  • Patos de Minas
  • Patrocínio
  • Uberlândia
  • Uberaba
  • Ribeirão das Neves
  • Paracatu
  • Coromandel
  • Abadia dos Dourados
  • Prata
  • Várzea da Palma
  • Abaeté 
  • Presídio de Monte Carmelo I
  • Penitenciária de Patrocínio I
  • Penitenciária de Carmo do Paranaíba I
  • Presídio de Presidente Olegário I
  • Presídio de Uberlândia I 
  • Penitenciária de Governador Valadares I

Os crimes denunciados pela promotoria se referem ao tráfico e associação para o tráfico de drogas, crimes do Estatuto do Desarmamento e delitos referentes a entradas irregulares de celulares em presídios. 

Foram denunciadas 130 pessoas e determinado o sequestro de 70 veículos, além de dezenas de outras medidas cautelares patrimoniais, como bloqueio de valores em contas bancárias e indisponibilidade de imóveis.

Durante as investigações, foram apreendidos 26 kg de maconha, 3 kg de cocaína, 29 kg de skank, 191 comprimidos de ecstasy, valores em espécie, veículos e armas de fogo.

Participam 295 policiais militares, 40 policiais civis, 30 policiais penais, dois promotores de Justiça e quatro servidores do Ministério Público.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade