UAI
Publicidade

Estado de Minas VINGANÇA

Polícia prende, no Espírito Santo, suspeitos de homicídio em Minas

Polícia apurou que mandante do crime acusava a vítima de ter abusado da filha dele e a viciado em drogas


22/09/2021 11:47 - atualizado 22/09/2021 12:11

Policiais civis de Minas encontraram os suspeitos no estado vizinho
Policiais civis de Minas encontraram os suspeitos no estado vizinho (foto: Polícia Civil/Divulgação)
O envolvimento com o tráfico de drogas foi o pano de fundo de um homicídio ocorrido na semana passada em Aimorés, no Leste de Minas Gerais. O caso é investigado pela Polícia Civil, que, nessa terça-feira (21/9), prendeu mais dois envolvidos no caso, entre eles o mandante. 

O crime ocorreu no dia 13. O homem de 44 anos foi assassinado a tiros dentro de casa. Enquanto tentavam capturar o autor do crime, os policiais acabaram prendendo em flagrante a companheira da vítima, que tem 24 anos, e o pai dela, de 51, por tráfico de drogas. O homem mais velho disse que a filha pediu que ele tirasse uma sacola com maconha e dinheiro de dentro de casa e escondesse em outro lugar para evitar a polícia. A embalagem estava dentro de um freezer.

O suspeito de executar o homem foi preso no mesmo dia, mas em Santa Maria de Jetibá (ES), a cerca de 100 quilômetros de Aimorés. A arma do crime e munição foram apreendidas. O veículo usado na fuga também foi localizado e passou por perícia da Polícia Civil do estado vizinho. De acordo com o delegado André Dias Nunes, em depoimento, o homem disse ser autor do assassinato e contou que foi pago para matar a vítima. 

As investigações continuaram e levaram os policiais novamente a Santa Maria de Jetibá, onde foram presos dois homens de 32 e 62 anos, apontados como o intermediário e o mandante do assassinato, respectivamente. Uma arma de fogo foi encontrada na casa do mais novo e ele foi atuado em flagrante por posse ilegal, pagando a fiança. 

“Durante os trabalhos investigativos, foi possível apontar a participação direta do intermediário, de 32 anos, e do mandante, de 62. A motivação do crime se deu por questões pessoais do mandante com a vítima, uma vez que há alguns anos a vítima teria praticado atos libidinosos contra a filha dele, além de ter iniciado essa garota no ‘mundo das drogas’, fazendo com que ela se tornasse uma viciada em razão dessa convivência”, explicou o delegado André Nunes, responsável pelas investigações. 

Ainda de acordo com a instituição, o homem assassinado em Aimorés já era conhecido da polícia e já havia sido preso por associação e tráfico de drogas, além de porte ilegal de arma de fogo. 

Com a conclusão das investigações, o inquérito deve ser encaminhado à Justiça com o indiciamento dos três suspeitos do crime.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade