UAI
Publicidade

Estado de Minas DEVASTAÇÃO AMBIENTAL

Autoridades cumprem 44 mandados contra comércio ilegal de carvão em Minas

Esquema se concentrava na Região Norte do estado, segundo o Ministério Público. Há suspeitas do cometimento de ao menos 10 crimes


20/09/2021 11:43 - atualizado 20/09/2021 11:52

Agentes da PM durante cumprimento de mandados de busca e apreensão da Operação Ouro Negro
Agentes da PM durante cumprimento de mandados de busca e apreensão da Operação Ouro Negro (foto: Divulgação/MPMG)
Uma operação nesta segunda (20/9) cumpriu 44 mandados de busca e apreensão em diversas cidades mineiras para coibir um esquema de comércio ilegal de carvão vegetal. De acordo com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), há indícios de ao menos nove crimes.


Segundo o MPMG, a quadrilha cortava vegetação nativa da Mata Atlântica sem ter licença para isso. Depois transformava a lenha em carvão vegetal e repassava o produto final a transportadores, que vendiam o material como se fosse oriundo de florestas de eucalipto.

Ainda de acordo com o MP, a operação contou com apoio de 159 policiais militares, um oficial do Ministério Público e 17 agentes da Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais (SEF/MG), além do trabalho dos promotores de Justiça e servidores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Os 44 mandados de busca e apreensão se concentram nos municípios de Taiobeiras, Indaiabira, São Francisco, Icaraí de Minas, Ubaí, Brasília de Minas, São João da Ponte e Montes Claros, todos no Norte do estado.

Curvelo (Central), Diamantina (Jequitinhonha), Caetanópolis (Central), Sete Lagoas (Central), Matozinhos (Grande BH), Divinópolis (Centro-Oeste), Maravilhas (Central) e Pompéu (Centro-Oeste) também entraram na rota da operação.

Os trabalhos ganharam o nome de “Ouro Negro”. Ao menos 10 crimes já fazem parte das suspeitas das autoridades:

  • organização criminosa
  • guarda, depósito e transporte de carvão vegetal de origem nativa sem documento autorizativo
  • falsidade ideológica
  • uso de documento falso
  • apropriação indébita majorada
  • desobediência
  • corrupção ativa
  • corrupção passiva
  • prevaricação
  • lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores
Foram também determinadas nas decisões judiciais a hipoteca legal e a indisponibilidade de bens dos investigados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade