UAI
Publicidade

Estado de Minas QUE CALOR!

Belo-horizontinos espantam calor em cachoeiras e bares

Consequência da massa de ar quente que atua há dias em Minas Gerais, as temperaturas seguem altas em BH neste sábado


18/09/2021 15:45 - atualizado 18/09/2021 18:24

Movimento intenso nos arredores do Mercado Central, no Centro de BH
Movimento intenso nos arredores do Mercado Central, no Centro de BH (foto: Marcos Vieira/EM/DA Press)
No bar, na piscina ou na cachoeira, os belo-horizontinos buscam formas de espantar calorão neste fim de semana. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) já tinha alertado que este sábado (18/9) em Belo Horizonte seria de muito calor.  Porém, o belo-horizotino não esperava é que a umidade em BH despencasse para 19%.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), entre 20 e 30% é estado de atenção; abaixo de 20% é estado de alerta. O nível ideal de umidade do ar para o organismo humano gira entre 40% e 70%.

Os tradicionais bares no entorno do Mercado Central, na Região Central de Belo Horizonte, começaram a fazer o atendimento do lado de fora, na Avenida Augusto de Lima há um ano. A modalidade autorizada pela prefeitura para garantir maior segurança em decorrência da COVID-19.

 

Em um dia quente como hoje, o cenário remete os clientes aos bares da orla das praias brasileiras. A temperatura máxima estava prevista para 30º na capital. Entretanto, por volta das 15h, de acordo com o próprio instituto, termômetros marcaram 32º na Estação da Pampulha. A sensação térmica é de 30,2º.

Movimento intenso nos arredores do Mercado Central, no Centro de BH
Movimento intenso nos arredores do Mercado Central, no Centro de BH (foto: Marcos Vieira/EM/DA Press)
A advogada Flavia Braga, de 29 anos, esteve com seus amigos nos arredores do mercado para tomar uma boa cerveja gelada. ''O calor está insuportável. Nada que uma cerveja gelada não resolva. Vir aqui foi a melhor opção'', contou.

Flávia disse que foi a primeira vez que foi até os arredores do mercado. ''Tomei a segunda dose da vacina contra a COVID e agora fiquei mais tranquila para sair. Delícia demais, difícil vai ser ir embora'', contou. Para acompanhar, aquele tradicional figado com jiló.  

A empresária Luisa Medeiros, de 34 anos, se acomodou com suas amigas, Jessica Soares e Grazi de Oliveira em uma das mesas sob coqueiros. ''Somos amigas há 15 anos. Hoje, saímos para combinar uma viagem a Itacaré (BA) para celebrar e também comemorar. Aproveitamos o mercado que está tendo opção de ficar ao ar livre e também comer as iguarias que só encontramos lá'', disse. 

 

As cachoeiras na Região Metropolitana de Belo Horizonte também são opções buscadas pelos belo-horizontinos.  A queda d'água do Rio Marumbé, em Macacos, em Nova Lima, foi uma das que contou com a presença de banhistas em busca da fuga do calorão. 

 

Lagoa da Pampulha

Ver galeria . 12 Fotos Combinação entre temperatura alta e umidade relativa do ar baixa força população a curtir tempo livre no cartão-postal da cidadeGladyston Rodrigues/EM/D.A Press
Combinação entre temperatura alta e umidade relativa do ar baixa força população a curtir tempo livre no cartão-postal da cidade (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press )
 

 

Tradicional cartão-postal da capital mineira, a Lagoa da Pampulha foi um dos destinos escolhidos para enfrentar o calorão deste sábado. 

 

Alberto de Bernardi saiu com os três filhos – Arthur, João e Heitor – para aliar atividade física e lazer. Eles alugaram uma bicicleta com quatro lugares para curtir o passeio.

 

"Com essa pandemia, os meninos ficaram em casa muito tempo. Escolhi um lugar aberto para correr menos risco. Estamos todos de máscara porque sabemos que vamos cruzar com muita gente", conta o homem de 46 anos.

 

Segundo Alberto, a escolha pela Pampulha já é contumaz na rotina da família. "Sempre viemos aqui para ter contato com a natureza e com o complexo histórico. Num calor como o de hoje, nada melhor", diz.

 
Os amigos Aline Copola, Nayara Ferreira, Luciano Alves, Julia Meireles e Julia Helena aproveitaram a tarde para fazer um piquenique na Pampulha. Eles esticaram dois lençóis em frente a Igreja São Francisco de Assis.

 

Além de frutas e bebidas refrescantes, o grupo não esqueceu do tradicional pão de queijo mineiro. 

 

Previsão para os próximos dias


Para este domingo (19/9), a previsão é parecida com a de hoje, também com tendência de céu claro a nublado, com névoa seca a tarde, e temperaturas em ligeira elevação - os termômetros devem ficar entre 17º e 33º, com umidade relativa do ar entre 20%, a tarde (indicativo de tarde seca), e 80%.

Já na segunda-feira (20/9), na capital, aumenta a nebulosidade. Neste dia, temperaturas variando entre a mínima de 17º e a máxima de 32º. Por enquanto, os belo-horizontinos podem esquecer da chuva.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade