Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Cachoeira de Pajeú permite abertura de bares e restaurantes até meia-noite

Cidade libera atendimento presencial após avaliar que casos de COVID-19 tem diminuído, e índices de vacinação aumentado


01/08/2021 13:00 - atualizado 01/08/2021 13:24

Permissão para bares e restaurantes funcionarem até mais tarde foi dada após análise dos índices de COVID-19(foto: Cachoeira de Pajeú/Divulgação)
Permissão para bares e restaurantes funcionarem até mais tarde foi dada após análise dos índices de COVID-19 (foto: Cachoeira de Pajeú/Divulgação)
Com uma melhora no índice de novos casos de COVID-19, a Prefeitura de Cachoeira de Pajeú, cidade com 9 mil habitantes no Vale do Jequitinhonha, decidiu flexibilizar o atendimento presencial de bares e restaurantes até a meia-noite. A medida já começou a valer, e determina que, após esse horário, apenas serviços delivery devem continuar funcionando.
 
Após a meia-noite, os estabelecimentos até podem continuar abertos, mas apenas fazendo delivery. As demais regras que já estavam valendo, como distribuição de equipamentos de proteção individual (EPI) e realizar a higienização a cada duas horas do espaço. 
 
Hoteis e locais de hospedagem devem restringir o uso das áreas comuns ao menor tempo possível e incentivar as refeições nos quartos. Caso alguma pessoa apresente sintomas de COVID-19, a secretaria de Saúde deve ser comunicada imediatamente.
 
Academias e espaços de atividades físicas devem receber clientes apenas por meio de agendamento, com distância de 3 metros entre os equipamentos e áreas para exercícios aeróbicos, por exemplo. Os estabelecimentos devem ser fechados a cada duas horas para higienização completa. As mesmas regras valem para clínicas de estética e barbearias.
 
Os velórios estão liberados com até 30 pessoas e limite de seis horas, desde que a causa da morte não seja COVID-19 e que não sejam realizados em domicílios.
 
Segundo o governo do Estado, Cachoeira de Pajeú tem 524 casos confirmados de COVID-19 desde o início da pandemia, em março do ano passado, e 11 óbitos.
 
O Vacinômetro aponta que 3.541 pessoas já tomaram a primeira dose da vacina contra o coronavírus, 1.149 a segunda dose e 143 moradores receberam a vacina de dose única.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade