Publicidade

Estado de Minas SEGURANÇA

Minas Gerais inaugura Rede Integrada de Proteção ao Turismo

Estratégia de intervenção preventiva é fruto de parceria entre governo estadual e Polícia Militar


17/07/2021 16:11 - atualizado 17/07/2021 16:52

Com um patrimônio cultural rico, a exemplo do Santuário do Caraça, Minas oferece mais segurança a quem viaja(foto: GLADYSTON RODRIGUES/EM/D.A PRESS )
Com um patrimônio cultural rico, a exemplo do Santuário do Caraça, Minas oferece mais segurança a quem viaja (foto: GLADYSTON RODRIGUES/EM/D.A PRESS )
Quem viaja a passeio no fim de semana, em férias ou num rápido bate-e-volta quer o máximo de tranquilidade para curtir os dias de descanso. A fim de garantir o sossego dos viajantes, começa, em Minas, uma iniciativa para promover a segurança pública, a cultura e o turismo nos municípios, com o lançamento, pelo governo estadual, da Rede Integrada de Proteção ao Turismo.
 
O primeiro passo está no termo de cooperação técnica firmado na sexta-feira (16/7), em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, entre a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) e a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG). 

Segundo informações divulgadas à imprensa, serão desenvolvidas ações como a mobilização de representantes de órgãos públicos, instituições, empresas das localidades envolvidas com o turismo, além das comunidades locais para, juntos, proporem soluções para a melhoria da segurança e da qualidade de vida da população.

“Somos o estado com o maior número de estâncias hidrominerais, o maior número de cidades históricas, de represas que têm atividades, parques ecológicos, temos uma culinária diferenciada e um povo acolhedor, temos tudo. E a segurança caminha junto com o turismo. Somos um estado que está entre os mais seguros do Brasil. E quem viaja quer tranquilidade, quer paz para andar na rua”, destacou o governador Romeu Zema.

RETOMADA O secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, destacou a importância do projeto para a retomada do turismo no estado.
 
Secretário Estadual de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira(foto: SECULT/DIVULGAÇÃO)
Secretário Estadual de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira (foto: SECULT/DIVULGAÇÃO)
 
 
“A criação da Rede Integrada trará mais segurança para os destinos turísticos de Minas e, consequentemente, vai potencializar as atividades relacionadas ao turismo nas regiões implantadas.
 
A ideia é contribuir para que os viajantes tenham as melhores experiências nos locais visitados, além de proteger o patrimônio, os comércios, equipamentos culturais e demais empreendimentos turísticos locais, beneficiando também os habitantes das cidades em que funcionar. Importante ressaltar que tudo parte de um esforço coletivo e depende do engajamento da população e das empresas participantes.”

O comandante-geral da PMMG, coronel Rodrigo Sousa Rodrigues, informou que a redução recorde nos índices de criminalidade no estado irá contribuir neste processo.

“O projeto vai permitir a redução do medo do crime, divulgando a sensação de segurança que o nosso estado tem e permitindo que mais pessoas possam passear em nossa Minas Gerais para conhecer nossas belezas naturais e nosso acervo cultural. Queremos tornar nosso estado um ambiente cada vez melhor para se viver, e trabalhar e também para o turismo”, afirmou o comandante.

CAPACITAÇÕES Conforme a Secult, serão conduzidas capacitações com integrantes da Secult e da PMMG dentro de temas relacionados ao turismo e à atividade turística e sobre as ações da PMMG em prol do turismo e da comunidade local.
 
As capacitações se darão por meio de reuniões on-line e, posteriormente, via plataforma EAD da Secult.
 
Estão ainda previstos webinários para difundir os objetivos da Rede e esclarecer dúvidas a respeito de sua atuação.

As redes de turismo protegido serão constituídas conforme demanda das cidades e destinos turísticos. Para solicitar a implantação de uma Rede, a localidade deve cumprir alguns critérios: ser um município turístico, integrar a Política de Regionalização da Secult, ter Conselho Municipal de Turismo ativo e estar cadastrada na Plataforma Integrada do Turismo.

Para melhor avaliar a necessidade de criação de uma rede, além das estratégias mais adequadas a serem adotadas em determinado local, a Secult e a PMMG irão usar informações presentes na Plataforma Integrada do Turismo (PIT).

A PMMG também estabelece algumas ações que precisam ser seguidas pelos municípios e comunidades para que participem da Rede: mobilização social local, cadastro dos integrantes da Rede junto à PMMG, participação ativa nas reuniões periódicas da rede para identificação e solução dos problemas coletivos. 

O pedido para ingressar na Rede Integrada de Proteção ao Turismo pode ser feito por estabelecimentos, associações e municípios mineiros pelo telefone (31) 3915-7900.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade