UAI
Publicidade

Estado de Minas SAÚDE

MG vai investir R$ 1 bilhão na ampliação de serviços hospitalares

Valora Minas visa desburocratizar repasse de recursos e melhorar o atendimento. Anuncio foi feito nesta segunda-feira (21/6)


21/06/2021 18:38 - atualizado 21/06/2021 19:12

Na foto, solenidade de lançamento do Valora Minas(foto: Gil Leonardi / Imprensa MG)
Na foto, solenidade de lançamento do Valora Minas (foto: Gil Leonardi / Imprensa MG)
O governador Romeu Zema participou, nesta segunda-feira (21/6), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, do evento que marcou o início das oficinas de implantação da nova Política de Atenção Hospitalar do Estado de Minas Gerais - Valora Minas, que vai destinar R$ 1 bilhão em recursos para investimento estadual no complexo hospitalar de Minas.

Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e aprovado em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) de setembro de 2020, o Valora Minas representa a reestruturação da antiga Política de Atenção Hospitalar, vigente desde 2003.

De acordo com o Executivo, o projeto tem como objetivo ampliar o acesso aos serviços hospitalares do Governo do Estado, melhorar a qualidade do atendimento nessas instituições, agilizar respostas às necessidades em saúde da população mineira, além de desburocratizar e dar mais eficiência à alocação de recursos.

“O Valora Minas vem para redistribuir e aumentar as verbas da saúde. Para cada região do estado, estaremos analisando a realidade e destinando mais recursos. O que queremos pós-pandemia são melhorias nos indicadores de saúde, filas menores, mais pessoas tratadas adequadamente, mais vidas salvas. Isso o que queremos com o sistema de saúde de Minas Gerais”, afirmou o governador.

Minas Gerais tem 480 estabelecimentos hospitalares que prestam serviços para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Deste total, considerando os recursos estaduais investidos, 227 instituições estão vinculadas a algum programa estadual e, portanto, recebem recursos do Tesouro.

Entretanto, cada um dos programas possui indicadores e instrumentos de repasse próprios - o que, segundo o Governo de Minas - dificulta a formação de uma visão sistêmica da gestão de recursos.

De acordo com o Governo de Minas, a estrutura proposta pelo programa leva em consideração as necessidades da população, corrigindo disparidades na alocação de recursos entre as regiões e impasses metodológicos para mensurar a eficiência do investimento.

Oficinas


As oficinas de implantação do programa, que começam a partir do dia 29 de junho nas macrorregiões de saúde do estado, contarão com a participação de representantes do nível central da SES-MG, das Unidades Regionais de Saúde e de gestores municipais.

Por meio dos encontros, serão definidos os beneficiários do Valora Minas e o montante alocado, otimizando a organização da assistência em saúde.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade