Publicidade

Estado de Minas VIOLÊNCIA

Suspeito de matar ex-companheira em Baependi é indiciado por feminicídio

Vítima estava desaparecida desde outubro do ano passado. Em abril, corpo foi encontrado em cova rasa e laudo finalizado esta semana identificou cadáver


18/06/2021 20:40 - atualizado 18/06/2021 20:45

As roupas e um pedaço de colchão identificados como sendo da vítima estavam junto com a ossada e o restante do corpo em decomposição(foto: Polícia Civil de Minas Gerais/Divulgação)
As roupas e um pedaço de colchão identificados como sendo da vítima estavam junto com a ossada e o restante do corpo em decomposição (foto: Polícia Civil de Minas Gerais/Divulgação)
Foi concluído o inquérito que apura a morte de Cristina dos Santos Maciel, de 45 anos, em Baependi, no Sul de Minas. O corpo da mulher foi encontrado em uma cova rasa na zona rural, na divisa entre a cidade e São Tomé das Letras, em abril deste ano. O ex-companheiro dela foi indiciado por feminicídio e ocultação de cadáver.
Cristina estava desaparecida desde outubro do ano passado, quando saiu para trabalhar e não voltou. Familiares informaram que o forro do colchão que a vítima usava tinha sido retirado, o que causou certa estranheza.
 
Na época. o ex-companheiro foi ouvido e tratado como suspeito por entrar em contradições.
 
Câmeras de segurança do trajeto que a vítima fazia registraram o momento em que o carro do suspeito entrou em uma estrada de terra, o que ele não tinha contado para a polícia.
 
No dia 23 de abril deste ano, os policiais encontraram os restos mortais que poderiam ser da vítima, após uma denúncia anônima de indícios de uma possível cova na zona rural, na estrada que liga Baependi a São Tomé das Letras.
 
As roupas e um pedaço de colchão identificados como sendo da vítima estavam junto com a ossada e o restante do corpo em decomposição.
 
O laudo que comprovou que o corpo era de Cristina foi entregue esta semana e o inquérito finalizado.
 
O suspeito foi preso preventivamente em dezembro do ano passado e está no Presídio de São Lourenço, também no Sul de Minas.
 
A defesa dele não foi encontrada para comentar o caso.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade