Publicidade

Estado de Minas SOLIDARIEDADE

Projeto 'Retratos do Bem' começa a distribuir cestas básicas neste sábado

A iniciativa da fotógrafa Ayrá Mendes ajudará pessoas em vulnerabilidade social na Região da Pampulha; o projeto troca ensaios fotográficos por cestas básicas


28/05/2021 15:06 - atualizado 28/05/2021 17:52

A fotógrafa Ayrá Mendes já arrecadou mais de 70 cestas básicas com a iniciativa(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
A fotógrafa Ayrá Mendes já arrecadou mais de 70 cestas básicas com a iniciativa (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

A fotógrafa mineira Ayrá Mendes realiza, há mais de um mês, o projeto "Retratos do Bem", que consiste em trocar ensaios fotográficos por cestas básícas, que serão doadas, a partir deste sábado (29/5), em duas comunidades na Região da Pampulha.


A iniciativa, de acordo com Ayrá, é para agradecer à vida, à saúde de todos que a cercam, bem como pela oportunidade em poder estar trabalhando numa época em que a pandemia assola famílias e, muitas pessoas, que estão abaixo da linha de pobreza,não têm nem sequer o que comer.

Já são mais de 70 cestas arrecadas com a doação de seu trabalho nas horas vagas. Segundo Ayrá, "além de estar ajudando quem precisa de uma cesta básica, também estou dando oportunidade a quem não pode pagar um cachê normal de fotógrafo, em um trabalho como este", explica.

E completa: "Solidariedade e fotografia, duas coisas que amo fazer, andando juntas e, assim, fazer o bem sem olhar a quem". 

A idéia do projeto nasceu de uma dificuldade vencida. Há um ano meio, Ayrá bateu seu carro e passou este tempo todo à pé. Recentemente, ela – que também é vendedora de carros – conseguiu fazer bons negócios e pôde comprar um automóvel, além de botar a vida em dia.

"Agora o mercado de automóvel está aquecido e eu tive um salário bacana por conta disso. Consegui compra um carro e foi o sentimento de gratidão que me suscitou tudo isto. Eu tenho família, ninguém pegou COVID, sou muito privilegiada, estou feliz e quis fazer alguém feliz também. Preciso retribuir as coisas boas de minha vida", se emociona.

Sem nada em troca

Com a realização dos ensaios e um post na redes sociais, algumas pessoas doaram sem nem mesmo querer o ensaio fotográfico.

"Muita gente resolveu doar mesmo sem fazer o ensaio fotográfico, o que é maravilhoso, e eu ainda fiz ótimas fotos, que agora começo a soltar", orgulha-se.

Ela, que é fotógrafa de eventos e viu seus trabalhos freelancers desaparecerem na pandemia, conseguiu ajuda de um amigo designer, que criou nome, logomarca e procedimentos para a transparência da ação.

"Fizemos um Pix em nome do projeto e a empresa Cestas Persona está organizando as cestas. A distribuição será feita junto a líderes comunitários locais, que cadastraram as pessoas em situação de desemprego e/ou de alta vulnerabilidade e pobreza. Já que alguém tá lá de cima olhando por nós, a forma que eu encontrei de retirbuir este amor foi doando o meu trabalho', conclui. 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade