Publicidade

Estado de Minas PROTEÇÃO NA AMAMENTAÇÃO

COVID-19: Audiência na CMBH discute prioridade de lactantes para a vacina

Está comprovado que a imunidade em relação ao coronavírus pode ser repassada às crianças pelo leite materno


28/05/2021 12:15 - atualizado 28/05/2021 12:42

(foto: Imagem Corporativa/Divulgação)
(foto: Imagem Corporativa/Divulgação)

Ao debate sobre a priorização de mães lactantes na fila da vacinação para a COVID-19, na capital mineira, requerimento da vereadora Duda Salabert (PDT) para audiência pública realizada nesta sexta-feira (28/5) na Câmara Municipal de Belo Horizonte, acrescenta a discussão sobre os impactos da pandemia também na sobrecarga materna e outros temas que podem influenciar na saúde mental e emocional das mulheres nesse período em particular. Entre os assuntos, acúmulo de atribuições de cuidado e responsabilidade no âmbito familiar, com trabalho doméstico feminino e mudanças no mercado de trabalho

 

Sobre a situação de mulheres que estão amamentando, em específicio, já é consenso que a imunidade em relação ao coronavírus pode ser repassada às crianças pelo leite materno. Estudos realizados ao longo de 2020 até o momento, comprovam que os anticorpos presentes em mães que receberam a vacina podem ser transmitidos ao bebê, sem nenhum perigo para os recém-nascidos.

Uma das pesquisas coordenadas nesse sentido é a que foi publicada pela revista científica The Journal of the American Medical Association (JAMA), que mostrou a detecção de dois anticorpos no leite materno de mulheres que receberam a vacina contra o coronavírus. Na publicação, especialistas informam que o leite pode ser um meio de transmitir os anticorpos necessários contra a doença. Uma justificativa para incluir esse público entre os grupos prioritários para a vacinação.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), inclusive, já se posicionou sobre o uso de vacinas em mulheres em período de amamentação, assim como a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). A instituição indica a vacinação sem a interrupção do ato de amamentar - seria um benefício tanto para a imunização, quanto para a amamentação. É também uma maneira de proteger as gerações futuras. Ainda assim, fica a necessidade de mais pesquisas com o uso de vacinas contra o novo coronavírus em gestantes e lactantes, a fim de basear as recomendações em evidências, como estimula a SBP.

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre sintomasprevençãopesquisa vacinação

Quais os sintomas do coronavírus?

Desde a identificação do vírus Sars-CoV2, no começo de 2020, a lista de sintomas da COVID-19 sofreu várias alterações. Como o vírus se comporta de forma diferente de outros tipos de coronavírus, pessoas infectadas apresentam sintomas diferentes. E, durante o avanço da pesquisa da doença, muitas manifestações foram identificadas pelos cientistas. Confira a relação de sintomas de COVID-19 atualizada.

O que é a COVID-19?

A COVID-19 é uma doença provocada pelo vírus Sars-CoV2, com os primeiros casos registrados na China no fim de 2019, mas identificada como um novo tipo de coronavírus pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em janeiro de 2020. Em 11 de março de 2020, a OMS declarou a COVID-19 como pandemia.

(foto: Hudson Franco/EM/D.A Press)
(foto: Hudson Franco/EM/D.A Press)

Veja vídeos explicativos sobre este e outros tema em nosso canal


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade