Publicidade

Estado de Minas VISITA TÉCNICA

Pesquisadores confirmam que vacina da UFMG contra COVID-19 sai até 2022

Cientistas do Centro de Tecnologia de Vacinas da UFMG apresentaram aos deputados da Comissão de Educação da ALMG as etapas do processo do imunizante


21/05/2021 13:54 - atualizado 21/05/2021 15:09

(foto: Leandro Couri/EM/D.A.Press)
(foto: Leandro Couri/EM/D.A.Press)
Deputados da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) acompanharam, na manhã desta sexta feira (21/5), o trabalho de cientistas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) no desenvolvimento de novas tecnologias ligadas à produção de kits de diagnóstico e vacinas contra doenças humanas e veterinárias, sobretudo contra a COVID-19.

A visita aconteceu no Centro de Tecnologia de Vacinas (CT-Vacinas) da UFMG, localizado no Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC), Bairro Engenho Nogueira.

Ricardo Gazinelli, um dos coordenadores do CT Vacinas, professor do Departamento de Bioquímica da UFMG,e que também está à frente dos estudos, apresentou as fases das pesquisas.

Segundo ele, a expectativa é poder começar a produção industrial de uma vacina contra COVID-19 totalmente produzida no estado, incluindo os insumos, via parceria com a Fundação Ezequiel Dias (Funed), já em 2022.

"Mas, para isso, precisamos ter um Centro de Vacinas estruturado. O que a pandemia nos fala é que nós temos que ter autonomia. Minas tem a capacidade de realizar este processo", enfatiza o professor. 

Ver galeria . 18 Fotos Leandro Couri/EM/D.A.Press
(foto: Leandro Couri/EM/D.A.Press )



Os deputados da comissão – Beatriz Cerqueira, presidente da comissão, Rogério Correia, ambos do PT, Coronel Henrique (PSL) e Bartô (Novo), entregaram uma placa em homenagem ao trabalho dos cientistas, representados na visita também pelos pesquisadores Flávio Fonseca, do Departamento de Microbiologia, e Santuza Maria Ribeiro Teixeira, da Bioquímica.
 
Durante a visita técnica foram mostrados os laboratorios de cultivo celular, teste de expressão, imunoquimica, que faz a producao da proteina, biologia molecular, teste rápido, de produção de recombinantes.

Processo de pesquisa

Segundo informações publicadas no site da UFMG, o imunizante do CT-Vacinas contra COVID, batizado de Spintec, é um dos três em estágio mais avançado de pesquisa no Brasil. Ele está passando por testes em primatas e entrará, em seguida, nas fases 1 e 2 de testes clínicos em humanos.

A tecnologia usada na produção do antígeno também aumenta as chances de seu sucesso no combate a novas variantes do coronavírus.

Segundo a deputada Beatriz Cerqueira, "o objetivo da comissão é fortalecer iniciativas relacionadas à ciência e à pesquisa. O CT-Vacinas é muito importante para Minas e para o Brasil. Aliás, é importante para a nossa soberania. Então, é dever da Assembleia Legislativa apoiá-lo. Este é o sentido da visita", destacou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade