Publicidade

Estado de Minas MELHORIA

PBH vai ampliar estrutura e atendimento do Hospital Público Veterinário

Hospital terá nova estrutura no Bairro Madre Gertrudes; Prefeitura visa atender donos de animais de baixa renda com mais qualidade


03/05/2021 14:30 - atualizado 03/05/2021 15:03

O atendimento na nova estrutura será das 8h às 18h(foto: Geração PET/Reprodução da internet)
O atendimento na nova estrutura será das 8h às 18h (foto: Geração PET/Reprodução da internet)
 
A Prefeitura de BH iniciou, nesta segunda-feira (03/05), o processo de ampliação e de melhorias no atendimento do Hospital Público Veterinário de Belo Horizonte em uma nova estrutura, no Bairro Madre Gertrudes, Região Oeste da capital. Em até quatro dias, o local receberá novos equipamentos, insumos, material de escritório, sinalização e placas de identificação para o atendimento ao público.
 
 
Por enquanto, apenas atendimentos básicos como consultas para prescrição médica, realização de curativos e tratamento de feridas estão previstos. Os casos mais graves e urgentes serão encaminhados para clínicas parceiras.
 
A Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais de Minas Gerais (Anclivepa-MG), ligada à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), tem quase 40 profissionais para os atendimentos na nova estrutura, que serão das 8h às 18h.

De acordo com o gerente de Defesa dos Animais, Leonardo Maciel, “o espaço para a internação de animais foi ampliado. No novo hospital teremos um setor específico para exames de corpo delito em animais sob maus tratos, em ação da Prefeitura em apoio à Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, além de consultório e sala de espera específicos para os felinos”.

A unidade contará com uma entrada pela rua Albert Scharle específica para atendimentos de equipes de resgate e animais atropelados. Já o atendimento à população também será realizado separadamente, com um profissional capacitado para acompanhar o dono do animal em todo o processo.
 
“É importante ressaltar para os usuários do hospital público, que continua valendo as regras e protocolos definidos para o combate ao coronavírus: distanciamento social, uso de máscara e higiene das mãos. Em razão das restrições, só é permitido um tutor por animal”, disse o gerente.

Lembre-se: é necessário apresentar Carteira de Identidade (RG), CPF e comprovante de residência em Belo Horizonte, além de inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), para ser atendido.
 
*Estagiário sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade