Publicidade

Estado de Minas Crime bárbaro

Jovem que estava desaparecida foi esquartejada em cidade do Norte de Minas

Corpo de Cíntia Taís, de 21 anos, foi colocado dentro de uma mala. Pedreiro confessou esquartejamento, foi preso, mas disse que a moça morreu de overdose


14/04/2021 18:42 - atualizado 14/04/2021 21:06

Cíntia Taís teve o corpo esquartejado e colocado em mala, na cidade de Engenheiro Navarro, no Norte de Minas(foto: Reprodução de Internet)
Cíntia Taís teve o corpo esquartejado e colocado em mala, na cidade de Engenheiro Navarro, no Norte de Minas (foto: Reprodução de Internet)
A população da pequena Engenheiro Navarro (7,2 mil habitantes), no Norte de Minas, ficou chocada nesta quarta-feira (14/4), diante de um crime bárbaro ocorrido na cidade: o corpo da jovem Cíntia Taís Gomes da Silva, de 21 anos, foi esquartejado e colocado dentro de uma mala. A Polícia Militar (PM) prendeu o suspeito, o pedreiro Carlos Roberto Gonçalves, de 34.

Segundo a PM, ele confessou o esquartejamento do corpo. Cíntia Taís estava desaparecida desde quinta-feira (8/4). Ouvida pelo Estado de Minas nesta quarta-feira, a mãe da vitima, Diva Gomes dos Santos, contou que, na quinta-feira passada a filha saiu de casa em companhia de Carlos Roberto, para “beber com ele”.

Depois disso, a jovem não foi mais vista, e a família fez uma divulgação nas redes sociais, dando conta do desaparecimento.

 

Na tarde desta quarta, moradores de Engenheiro Navarro sentiram um mau cheiro vindo de uma casa do suspeito e acionaram a Policia Militar.

Os policiais encontraram uma mala dentro de um quarto, ao lado de manchas de sangue. A PM saiu à procura do pedreiro, que foi encontrado em outro endereço da cidade.

 

De acordo com os policiais, ao ser abordado, o homem confessou que esquartejou o corpo, mas negou que tivesse cometido o assassinato.

De acordo com a Polícia Militar, o suspeito alegou que Cíntia Taís chegou à casa dele, na madrugada de quinta-feira, com “sintomas” de ter ingerido drogas e que, em seguida,  teve uma convulsão e morreu – por uma suposta overdose.

Casa onde o corpo da jovem foi encontrado em Engenheiro Navarro(foto: Reprodução de Internet)
Casa onde o corpo da jovem foi encontrado em Engenheiro Navarro (foto: Reprodução de Internet)
 


Ele relatou ainda que, com receio de ser culpado pela morte da jovem, decidiu esquartejar o corpo com o uso de uma faca. Depois, colocou as partes do corpo dentro de uma mala, que foi fechada e deixada no quarto.

 

Conforme as informações levantadas junto à PM, Carlos Roberto já tem passagens pela policia, por ter cometido um estupro. Ele vai continuar preso preventivamente em Bocaiuva (na mesma região), cidade onde nasceu, distante 30 quilômetros de Engenheiro Navarro.

 

Chico Picadinho

O caso ocorrido na cidade do Norte de Minas recorda dois homicídios cometidos contra mulheres, em São Paulo, em 1966 e 1976, por Francisco da Costa Rocha, o “Chico Picadinho” – que ficou nacionalmente conhecido pela barbaridade dos crimes.

Chico esquartejou os corpos das duas vitimas. Daí, a alcunha de “Chico Picadinho".

 

O primeiro homicídio que cometeu teve como vítima Margareth Suida, uma bailarina austríaca que tinha chegado havia poucos anos ao Brasil. Ele escondeu as partes do corpo, e o assassinato ficou conhecido como o “crime da mala”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade