Publicidade

Estado de Minas DROGAS

Tráfico de drogas é negócio de família em distrito de Patos de Minas

Irmãos negociavam a droga, que ficava armazenada na casa de uma tia deles


13/04/2021 18:01 - atualizado 13/04/2021 21:23

Um total de R$ 8.150, sem procedência comprovada, foi encontrada na casa de um dos irmãos(foto: PCMG/Divulgação)
Um total de R$ 8.150, sem procedência comprovada, foi encontrada na casa de um dos irmãos (foto: PCMG/Divulgação)

Um negócio de família, que envolvia dois irmãos e uma tia. Só que o negócio é escuso: o tráfico de drogas. A Polícia Civil conseguiu descobrir a trama depois de três meses de investigações, no distrito de Santana de Patos, em Patos de Minas, no Alto Paranaíba. Dois dos integrantes da família foram presos, dentro da Operação Campo Minado, deflagrada nesta terça-feira (13/4): o sobrinho, de 26 anos, e a tia, de 53.

Um homem, o irmão de 30 anos, ainda está foragido. Um adolescente, de 14, foi apreendido. Ele atuava como vigia do grupo

Foi a partir de uma denúncia anônima, de que existiria um grupo envolvido com a comercialização de drogas, que a polícia chegou à família.

Inicialmente, as investigações apontaram para dois irmãos, que recebiam a droga e a armazenavam na casa da tia, com a conivência dela.

 

Após as primeiras investigações, a polícia, segundo o delegado Érico Ramalho, solicitou um mandado de busca e apreensão e outro de prisão, que foi concedido pela Justiça.

 

No cumprimento das buscas, na zona rural, foi encontrado um tambor enterrado no solo, que estava vazio, mas com forte odor de maconha.


Segundo os policiais, local era o ponto escolhido pelo núcleo criminoso para esconder as drogas.

No curso da ação policial, ainda foram apreendidos, aproximadamente, 200 gramas de crack, uma motocicleta e a quantia de R$ 8.150.


Números da operação


O delegado Érico contou que a operação teve a colaboração de 30 policiais civis lotados em unidades vinculadas à Delegacia Regional em Patos de Minas, contando com a participação das cidades de Presidente Olegário, Rio Paranaíba e Carmo do Paranaíba, além do apoio da equipe da Rondas Ostensivas Com Cães da Polícia Militar (Rocca), "visando à localização de substâncias entorpecentes que porventura estivessem escondidas. Ao todo, foram empenhadas sete viaturas policiais na ação”.

 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade