Publicidade

Estado de Minas Fogo

Bombeiros usam 25 mil litros de água para combater incêndio em cerâmica

Os militares lutaram, por três horas, para debelar o fogo que atingiu uma fábrica de tijolos que fica em São José da Lapa


26/03/2021 16:19 - atualizado 26/03/2021 18:32

Fogo na madrugada destruiu quase toda a cerâmica em São José da Lapa(foto: CBMMG/Divulgação)
Fogo na madrugada destruiu quase toda a cerâmica em São José da Lapa (foto: CBMMG/Divulgação)
Por volta das 3h30 desta sexta-feira (26/3), o Corpo de Bombeiros foi acionado por conta de incêndio em uma cerâmica em São José da Lapa, na Região Central de Minas Gerais.


Segundo relatório dos bombeiros, havia uma grande quantidade de madeira no local, o que fez com que as chamas se alastrassem rapidamente, ameaçando, inclusive, a rede elétrica.

 

Quatro guarnições de bombeiros foram até o local. De acordo com os socorristas, a área afetada pelo fogo foi de 400m², atingindo, principalmente, uma pilha de entulhos de madeira.

 

Os militares combateram as chamas durante cerca de três horas, utilizando duas retroescavadeiras da empresa.

Foi feito o resfriamento da área controlando os principais focos de incêndio e com a ajuda do maquinário realizaram o rescaldo para evitar que o fogo reacendesse.

Foram gastos 25 mil litros de água. Não houve vítimas. A causa do incêndio não foi identificada.

Aeroporto

Em Januária, Norte de Minas, um incêndio destruiu quase toda a vegetação em volta do aeroporto local, que teve de ser fechado nessa quinta-feira (25/3).

Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Montes Claros foi deslocada para atender ao chamado.

Vários focos de incêndios forçaram o fechamento do aeroporto de Januária nessa quinta-feira(foto: CBMMG/Divulgação)
Vários focos de incêndios forçaram o fechamento do aeroporto de Januária nessa quinta-feira (foto: CBMMG/Divulgação)

Às margens de uma rodovia, os bombeiros encontraram vários focos de incêndio. O calor era forte em razão das fortes chamas, que alcançaram uma altura de dois metros. 

 

Havia, também, muita fumaça, uma vez que havia muita folhagem seca, o que incomodava os moradores das residências vizinhas e oferecia risco aos usuários da rodovia, devido à diminuição da visibilidade.

 

Munida de equipamentos próprios para combate a incêndio em vegetação, a guarnição conseguiu debelar as chamas, em um trabalho que durou cerca de duas horas.

Foram utilizados 3 mil litros de água.

O aeroporto foi liberado. As causas do incêndio ainda são desconhecidas.

 


 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade