Publicidade

Estado de Minas REVOLTA

COVID-19: Ipatinga nega privilégios a educadores físicos na vacinação

Publicação de foto em rede social, com uma professora de educação física sendo vacinada em Ipatinga, gerou vários protestos contra privilégios de alguns grupos


04/03/2021 14:45 - atualizado 04/03/2021 15:46

A prefeitura garante que prioriza a vacinação dos idosos contra a COVID-19 e faz a vacinação em domicílio(foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Ipatinga)
A prefeitura garante que prioriza a vacinação dos idosos contra a COVID-19 e faz a vacinação em domicílio (foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Ipatinga)
Uma foto de uma professora de educação física, jovem, de Ipatinga, recebendo a vacina contra a COVID-19, gerou insatisfações em muitas pessoas, que reclamaram de um suposto privilégio concedido a esses profissionais pela prefeitura.

A foto, publicada em redes sociais, gerou protestos, não apenas pelo privilégio, e foram sustentados por acusações de que a Prefeitura de Ipatinga estaria deixando de vacinar idosos para atender pessoas de outros grupos.
 
A suposta irregularidade na vacinação contra a COVID-19 em profissionais de educação física, foi esclarecida pela prefeitura, que não vê irregularidade nas denúncias. 
 
“A prefeitura esclarece que segue criteriosamente o Plano Nacional de Vacinação estabelecido para o combate à pandemia. É importante frisar que esses profissionais (os vacinados) se encontram relacionados nesse mesmo documento referencial, dentro da categoria 'profissionais de saúde'", informou a prefeitura, em nota.
 
De acordo com a prefeitura, um grupo de profissionais técnicos faz o planejamento da vacinação, organizando uma fila de prioridades, que se encontra atrelada à disponibilidade do imunobiológico, respeitando-se o Plano Nacional.
 
E informou que para alcançar os profissionais autônomos que não desenvolvem suas atividades na rede municipal, criou um acesso eletrônico no website da prefeitura para identificação desses profissionais.

São médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares, conforme rege a norma.
 
Todos os cadastrados agendam, cada um, dia e local (unidade de saúde) de vacinação. E para serem vacinados devem apresentar a carteira do conselho regional, comprovação de que residem no município e comprovante de efetiva atuação nos serviços de saúde. “A Secretaria de Saúde de Ipatinga executa suas ações de vacinação contra a COVID-19 baseando-se em critérios estritamente técnicos, apoiando-se em normas estaduais e federais, garantindo assim o acesso de seus cidadãos sem quaisquer outros vieses”, informou a prefeitura. 
 
Sobre as denúncias de que os idosos estariam sendo deixados de lado, a prefeitura informou que já foram garantidas vacinas para todos os idosos acima de 90 anos, munícipes e aqueles residentes de instituições de longa permanência; a 100% dos jovens acima de 18 anos com deficiência em residências inclusivas, e a mais de 5.060 trabalhadores da saúde. 
A prefeitura garante que prioriza a vacinação dos idosos contra a COVID-19 e faz a vacinação em domicílio(foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Ipatinga)
A prefeitura garante que prioriza a vacinação dos idosos contra a COVID-19 e faz a vacinação em domicílio (foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Ipatinga)
 
“Ainda, com previsão de término para sexta-feira (5/3), estaremos com 100% dos idosos com idades entre 85 e 89 anos imunizados. Reforçamos que os profissionais de educação física, munícipes de Ipatinga, estão com sua vacinação assegurada, necessitando, como já dito, que os insumos estejam disponíveis no município”, esclareceu a prefeitura.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade