Publicidade

Estado de Minas ZONA DA MATA

Manhuaçu: Polícia Civil prende mulher acusada de estupro de vulnerável

A mulher orientava meninas menores de 12 anos de idade, por meio de chamada de vídeo, como deveriam se comportar na cama com um idoso, durante atos sexuais


26/02/2021 17:25 - atualizado 26/02/2021 19:05

Policiais civis chegando em um dos imóveis onde a mulher poderia estar(foto: PC de Manhuaçu/Divulgação )
Policiais civis chegando em um dos imóveis onde a mulher poderia estar (foto: PC de Manhuaçu/Divulgação )
Policiais da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher – Deam, da 6ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Manhuaçu, em ação conjunta com policiais do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO) cumpriram nesta sexta-feira (26/2) o mandado de prisão preventiva de uma mulher denunciada pela prática dos crimes de estupro de vulnerável.

A mulher também cometeu, de acordo com a investigação policial, outros crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente, ao divulgar fotos de nudez e atos sexuais envolvendo crianças e adolescentes. 

O delegado da Polícia Civil, Gilmaro Alves Ferreira, do GAECO de Ipatinga, explicou que a mulher presa na ação desta manhã cometeu os crimes na cidade de Ipatinga, e que a participação dela nos atos de pedofilia foi a de instruir as vítimas, meninas menores de 12 anos de idade, em como se portar no momento em que mantinham relações sexuais com um idoso de 65 anos de idade.

Esse idoso, segundo o delegado, é um ex-comissário de menores que atuou em Ipatinga. Ele foi preso em 27 de janeiro deste ano pela prática de pedofilia. No dia da prisão do idoso, foram apreendidos na casa dele celulares e computadores contendo vídeos e fotos feitas por ele enquanto praticava atos sexuais com crianças.
 
“Ela concorria para o crime considerando que o idoso, ex-comissário de menores, fazia chamadas de vídeo para ela, que instruía as crianças sobre o que elas deveriam fazer no momento de praticar os atos sexuais”, explicou o delegado.

A prova dessas acusações contra a mulher são as imagens de vídeo que ela gravava, localizadas pelos peritos da Polícia Civil nos equipamentos apreendidos no imóvel do idoso. 

A Polícia Civil identificou também três vítimas do esquema criminoso mantido pelo idoso e pela sua cúmplice. Ele aliciava meninas da igreja evangélica frequentada por ele e as levava para casa, oferecia doces, pirulitos e mantinha relações sexuais com elas. 

O mandado de prisão, cumprido pela Delegacia da Mulher de Manhuaçu, é decorrente do inquérito policial finalizado pelo GAECO, com a supervisão da promotora de justiça Marília Bernardes. No decorrer das investigações, os policiais acreditam que identificarão mais vítimas da dupla. 

A delegada titular da Deam de Manhuaçu, Adline Ribeiro, disse que tão logo recebeu a informação do mandado de prisão, determinou que os policiais cumprissem o mandado, empregando os serviços de inteligência para que a prisão fosse efetuada com sucesso. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade