Publicidade

Estado de Minas

Acusado de matar namorado da ex-companheira é julgado em Belo Horizonte

Crime ocorreu na Pampulha há quatro anos. Segundo as investigações, empresário invadiu o quarto da ex e matou o namorado dela com um tiro


15/12/2020 11:52 - atualizado 15/12/2020 12:07

Antônio Azevedo dos Santos, acusado de matar o namorado da ex em BH(foto: Polícia Civil/Divulgação)
Antônio Azevedo dos Santos, acusado de matar o namorado da ex em BH (foto: Polícia Civil/Divulgação)


Começou, na manhã desta terça-feira, o julgamento do empresário Antônio Azevedo dos Santos, de 49 anos, acusado de matar Guilherme Elias Veisac, de 32, namorado da ex-companheira dele. O crime ocorreu em 2016 no Bairro Jardim Atlântico, Região da Pampulha, em Belo Horizonte.

Segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), o julgamento começou às 9h48 no Fórum Lafayette, no Barro Preto, Região Centro-Sul de BH. O conselho de sentença é composto por sete juradas. A sessão é presidida pelo juiz Henrique Mendonça Schvartzmann. Representando o Ministério Público na acusação, está a promotora Denise Guerzoni Coelho. Santos é defendido pelo advogado Ércio Quaresma. 

Pouco antes das 11h, ex-companheira do empresário estava depondo. De acordo com a assessoria, ela falou das ameaças e perseguições que passou a sofrer após terminar o relacionamento até o dia do crime. Em 18 de setembro de 2018, ele invadiu o apartamento da ex e acordou o casal acendendo as luzes e já com um revólver na mão. Pouco depois do meio dia, o advogado do acusado começou a fazer perguntas a ela.

Relembre


De acordo com a denúncia formulada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Antônio a sua ex-companheira mantiveram união estável por dez anos e se separaram no final de 2015. 

Segundo as investigações, Antônio teria planejado o homicídio. Na data do crime, ele seguia para Nova Serrana, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais, com os filhos, quando viu pelo celular a ex-mulher chegando com Guilherme ao prédio. Ele tinha as chaves do apartamento e, por já ter sido síndico do condomínio, tinha acesso às imagens das câmeras de segurança. Inconformado com o novo relacionamento da ex, Antônio decidiu o homem.

O réu entrou no apartamento da ex-companheira por volta das 4h30, enquanto o casal dormia. Em depoimento, ela contou que Antônio lhe apontava uma arma e a ameaçava de morte.

Guilherme teria tentado acalmá-lo, quando foi atingido por um disparo. Antes de ir embora, segundo as investigações, o suspeito ameaçou a ex-mulher, dizendo que isso aconteceria com todos os homens com quem ela se relacionasse, e que ele não a mataria por enquanto. Na fuga, levou os celulares que estavam no apartamento e o telefone fixo.

O empresário foi preso quase um ano depois, em uma agência bancária no Bairro Gutierrez, na Região Oeste de BH. Na época do crime ele chegou a se apresentar à Polícia Civil, mas foi liberado por conta da lei eleitoral. 

O julgamento de Antônio Azevedo dos Santos seria realizado em 10 de setembro, mas foi adiado para a data de hoje. (Com Humberto Martins)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade